8 de jun. de 2019

Laranja pornô


A variedade de laranjas no laranjal bolsonarista, onde moralidade é apenas uma hipocrisia útil, vai se ampliando.

Agora é o ex-motorista do ex-ator e deputado Alexandre Frota, Marcelo Ricardo Silva, dizer que apanhava dinheiro, fazia depósitos “picadinhos” e era remunerado pos supostas “palestras” que o bolsonarista fazia em escolas (!!!). Escolas sem partido, naturalmente.

Tambem teria sido “compensado” com a inclusão, como sócio, em duas empresas de Frota.

Os detalhes sórdidos do episódio estão na Folha, inclusive com as fracas justificativas do deputado ao dizer-se vítima de “práticas de ameaças e extorsão.” Em geral, quem está extorquindo não vai ao Ministério Público acusar, pelas consequências que isso traz.

O caso só tem relevância, mesmo, por expor pela enésima vez o tipo de gente que se arvora em paladino da moralidade.  No caso de Frota, aliás, algo absolutamente desnecessário.

Ainda surgirão outras variedades cítricas, embora esta já tenha designação óbvia: é a laranja pornô.

Fernando Brito
No Tijolaço

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.