24 de mai. de 2019

Justiça bloqueia R$ 3,5 bi de empresas e políticos do MDB, PSB e PP investigados na Lava Jato

Líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB/PE) teve bens bloqueados. A decisão também atinge os espólios de Sérgio Guerra (PSDB/PE) e Eduardo Campos (PSB/PE), que já morreram

Bezerra
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) bloqueou cerca de R$ 3,5 bilhões de políticos do MDB e do PSB e de empresas em decisão referente a uma ação de improbidade administrativa da Operação Lava Jato, movida pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Petrobras.

Entre os acusados que respondem ao processo, estão os parlamentares Valdir Raupp (MDB/RO), Eduardo da Fonte (PP/PE) e Fernando Bezerra (MDB/PE) – atualmente líder do governo no Senado. Antes de ingressar no MDB, em 2018, Fernando Bezerra era filiado ao PSB e chegou a ser líder da legenda no Senado.

O bloqueio também atinge os espólios de Sérgio Guerra (PSDB/PE) e Eduardo Campos (PSB/PE), que já morreram. As empresas acusadas na ação são a Queiroz Galvão e a Vital Engenharia Ambiental.

De acordo com o TRF-4, há indícios da prática de atos de improbidade por líderes de partidos e agentes públicos em prejuízo ao erário e é necessário “garantir a efetividade do resultado final da ação – em que é apurada a existência de um amplo esquema criminoso, com prejuízos expressivos para toda a sociedade”.

No Fórum

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.