13 de abr de 2019

Quilombo Rio dos Macacos, o filme


Sobre a comunidade quilombola e sua luta pela garantia da propriedade da terra, de uso tradicional, localizada entre os municípios de Salvador e Simões Filho



Quilombo Rio dos Macacos é um filme documentário de longa-metragem (120min, 2017) sobre a comunidade quilombola e sua luta pela garantia da propriedade da terra, de uso tradicional, reivindicada pela Marinha do Brasil, localizada entre os municípios de Salvador e Simões Filho. Além de denunciar graves violações de direitos humanos – direito de ir e vir e de acesso à água, saúde, educação, moradia e trabalho – o filme registra, inclusive com imagens produzidas no calor da hora pelos próprios quilombolas -, conflitos e negociações visando a solução dos problemas; documenta aspectos culturais, simbólicos e características do território, como paisagens e lugares; registra memórias individuais e coletivas, traçando amplo painel de caráter político, social, cultural, etnográfico.

O filme foi exibido na abertura do 8º Festival Cachoeira Doc (Cachoeira/BA, setembro/2017) foi selecionado para o 21º Fórum DOC BH (Belo Horizonte, novembro/2017), obteve os prêmios de Melhor Longa Baiano do Júri Oficial e do Júri Jovem do XIII Festival Internacional Coisa de Cinema (Salvador, novembro/2017), e também circulou por algumas capitais brasileiras, a exemplo de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, tendo participado das seguintes mostras: “Re-existências Afro-Ameríndias” (Instituto Cervantes, Brasília/novembro/ 2017); Fórum Social Mundial (Salvador, março/2018); Mostra “Diretos Humanos: O Mundo Por Vir”, Fundação Clóvis Salgado, Cine Humberto Mauro (Belo Horizonte, maio/2018); foi selecionado para a 7ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental (São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, junho-novembro/2018); e participou da 13ª Mostra Cinema Conquista (Vitória da Conquista, novembro/2018).

Desde que o filme foi lançado a realidade documentada continua praticamente a mesma. A comunidade continua lutando para garantir a propriedade da terra e o atendimento a direitos humanos fundamentais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.