5 de abr. de 2019

Outra pesquisa comprova: Aprovacão de Bolsonaro continua em queda e reprovação em alta


O presidente Jair Bolsonaro enfrenta uma deterioração na sua taxa de aprovação, segundo revela pesquisa Ipesp divulgada nesta 6ª feira (5.abr.2019) pela XP Investimentos.

Embora as variações tenham sido dento da margem de erro do levantamento, realizado de 1 a 3 de abril, as curvas de aprovação e reprovação mostram nitidamente uma trajetória ruim para Bolsonaro a partir de fevereiro.

Em fevereiro ele era aprovado por 40% dos que responderam à pesquisa do Ipesp. Depois, em março, oscilou para 37%. Agora, está em 35%.

Como se observa, são pequenas oscilações na margem de erro a cada mês. Se fosse apenas uma pesquisa não seria possível dizer o que se passa. Mas como há uma sequência de estudos realizados com o mesmo levantamento, a tendência fica clara e é possível dizer que houve uma piora.

O mesmo se passa com a reprovação. Em fevereiro, ela era de 17%, passando a 24% em março. Em abril, ela atingiu 26%, oscilação dentro da margem de erro, mas que confirma a trajetória de alta no indicador. A proporção dos que consideram o governo regular, 32%, se manteve entre março e abril. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

Eis outros dados revelados pela pesquisa:

confiança nas instituições: as instituições que desfrutam da menor confiança ainda são os partidos políticos. Cerca de 89% dizem não confiar neles. Em oposição, as forças armadas são a instituição com o maior nível de confiança: 66% dizem que podem confiar nelas.

previdência: oscilou 3 pontos para baixo a percepção da população de que a reforma é necessária, embora a maior parte continue defendendo a mudança. Em março 64% concordavam com a afirmação de que é preciso fazer uma reforma da Previdência. Em abril, eram 61%.

nova política: 55% dos entrevistados responderam que o Brasil vive uma “nova política”. Do outro lado, 39% não concordam com essa interpretação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.