4 de mar de 2019

PMs quebram o braço do presidente do PT de Atibaia — assista

Presidente do diretório municipal do PT de Atibaia, Giovani Doratioto
“Meu companheiro teve o braço quebrado por um policial. Quebraram seu úmero e ele perdeu o movimento dos dedos. Não nos calaremos!”

Ontem eu, meu companheiro e outros camaradas estávamos participando da ação contra o assédio no carnaval e fomos interceptados por bolsominions, Geovani vestia uma camiseta do Lula, fomos xingados e ofendidos da maneira mais raivosa possível, quando viramos para ir embora um deles deu um murro no olho do Geovani e os outros pularam em cima dele da maneira mais covarde segurando o cabelo dele pressionando o rosto contra o chão, chutes na cabeça e nas costelas, dois seguravam e outros batiam. Quando chegamos na delegacia, Geovani foi algemado com duas algemas que eles apertaram o quanto puderam para machucar, quando aleguei que ele era diabético e que as extremidades estavam machucadas e arroxeadas eles então soltaram, quando questionamos o motivo dele ter sido algemado e os agressores estarem soltos do lado de fora, o policial disse que toda aquela agressão era pouca.

Do lado de fora eu vi policiais nitidamente defendendo as agressões direcionadas ao Geovani pelo simples fato do meu companheiro vestir uma camiseta do Lula.

Meu companheiro teve o braço quebrado por um policial por questionar as lesões e uso de duas algemas, quebraram o úmero e ele perdeu o movimento dos dedos.

Vivemos uma das fases mais obscurantistas da história do país, somos atacados gratuitamente e nossas vidas valem menos do que uma camiseta.

Não nos calaremos!

E é Lula Livre sim, seus fascistas de merda!

Publicado originalmente no perfil de Facebook de Pham Dal Bello. Sobre a agressão contra o presidente do diretório do PT em Atibaia, Giovani Doratioto

PMs são afastados após quebrarem braço de petista em delegacia, afirma ouvidor

Presidente do diretório municipal do PT de Atibaia -SP, Giovani Doratioto, teve braço quebrado dentro da delegacia
Reportagem de Leonardo Martins e Flávio Costa no UOL informa que pelo menos quatro policiais militares foram afastados do serviço de patrulhamento das ruas por envolvimento na abordagem que resultou na quebra do braço esquerdo de Geovani Leonardo Doratiotto da Silva, advogado e dirigente do PT. O caso aconteceu ontem (3) em uma delegacia de Atibaia (SP). A informação do afastamento dos PMs foi confirmada pelo ouvidor da polícia do estado de São Paulo, Benedito Mariano. “De acordo com a Corregedoria da PM, eles ficarão afastados até a conclusão da investigação.” Procurada, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) não confirmou o afastamento.

De acordo com a publicação, Mariano havia enviado a gravação à Corregedoria da Polícia Militar pedindo que fosse aberta uma investigação sobre o caso. Em paralelo, Mariano conduzirá sua própria apuração ao ouvir Doratiotto, cujo depoimento está marcado para a tarde de quarta-feira (6). “O vídeo mostra que a quebra do braço é resultado do uso excessivo da força por parte dos policiais militares, a princípio. Vamos começar a apuração ouvindo Doratiotto, que passará por exames de corpo delito, caso já não tenha feito. Vamos pedir também o registro da ocorrência na delegacia”, afirma.

Procurada pelo UOL, a SSP ainda não se manifestou. Assim que o fizer, este texto será atualizado, completa o portal.



Por uma camiseta

"O Presidente do PT-Atibaia foi à delegacia prestar queixa de agressão sofrida no carnaval, por um fascista que odiou sua camiseta LulaLivre.

Chegando lá, os policiais o algemaram. A esposa filmou a agressão e conta: "Aleguei que ele era diabético e que as extremidades estavam machucadas e arroxeadas, então eles soltaram. Quando questionamos o motivo dele ter sido algemado e os agressores estarem soltos do lado de fora, o policial disse que toda aquela agressão era pouca”.

E continuaram, pelo que está provado no vídeo. Giovani foi submetido ao famoso mata-leão que já matou um inocente, mês passado.

O braço quebrado, a gente pode ver no próprio vídeo.

Os bandidos fardados, (dizem) foram afastados.

Sabemos que o expediente de tortura e filhadaputagem da delegacia, mudou o turno.

Não vai ficar assim. O cidadão não tem que pagar salário de vagabundo bolsonarista nenhum. Quer militar, tire a farda, o trabuco na cintura e vá pra rua lutar por dignidade e salários. Descontar frustração profissional no povo brasileiro, não, vagabundos."

Malu Aires

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.