21 de mar. de 2019

Pesquisas mostram que eleitor já conhece a verdade. E se libertará


"Conhecereis a verdade e ela vos libertará". Quem diria que o presidente Jair Bolsonaro visse voltar contra si a palavra que ele tanto explorou, como discurso fácil, na campanha eleitoral. O então candidato repetiu tanto João 8:32 que, ao que tudo indica, a verdade está sendo conhecida e se materializa em forma de pesquisa de opinião pública.

E as últimas pesquisas são elucidativas: conhecido o governo, com apenas dois meses e 20 dias, a verdade começa a surgir, de maneira implacável. E o eleitor já dá sinais de que abandona o eleito. Daqui a pouco se libertará.

A pesquisa mais recente saiu ontem, a do IBOPE, constatou a ampliação do grupo daqueles que acham o governo Bolsonaro um horror. Cresceu de 11% a 24% o universo dos que responderam "ruim" ou "péssimo". Já os que ainda acreditam na gestão do "mito" e a consideram "boa" ou "ótima", não são mais 49% e caíram para 34% dos que responderam ao levantamento. É bom já ir se acostumando, pois, o governo é carro de ladeira abaixo.

Mas, não é para menos. Trata-se de um governo atrapalhado, sem dono, com ministros bizarros e filhos mandões, que faz os brasileiros passarem uma vergonha atrás da outra. Se o governo tivesse começado há uma semana, a viagem da comitiva bolsonariana aos Estados Unidos já seria, por si, motivo suficiente para despencar qualquer popularidade.

O que o "presidente-amigo" fez na presença do ídolo dele, o topetudo Donald Trump, consolidou a posição de vanguarda ocupada pelo Brasil no ranking da chacota mundial. Bolsonaro demonstrou ao mundo como é fácil acabar com a reputação de um país e jogar sua soberania no lixo.

Evidentemente, a viagem patética à terra do Pateta não é determinante na derrocada de Bolsonaro nas pesquisas. A queda brutal e significativa é pelo conjunto da obra que vem sendo construída passo a passo, trapalhada a trapalhada, vergonha a vergonha, de primeiro de janeiro para cá.

A patacoada americana só piora muito as coisas.

Gilvandro Filho, Jornalista e compositor/letrista, tendo passado por veículos como Jornal do Commercio, O Globo e Jornal do Brasil, pela revista Veja e pela TV Globo, onde foi comentarista político. Ganhou três Prêmios Esso. Possui dois livros publicados: Bodas de Frevo e “Onde Está meu filho?”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.