2 de mar de 2019

Os despreparados


Começo por roubar uma postagem no Facebook de meu fraterno amigo Márcio Alemão. Há poucos dias, lembrava ele, que quando nossos carros enguiçavam ou, por exemplo, não queriam “pegar”, saltávamos da direção, logo abríamos o capô, e ficávamos ali, estupefatos, por alguns minutos, olhando aquele emaranhado de peças e fios, sem saber o que fazer. Acabava-se chamando um guincho ou mecânico. Muito comum e não apenas no passado. Ainda hoje em dia, situações assim acontecem.

Claro, em geral, somos despreparados para encontrar a solução mais adequada e seguir em frente. Muito provável, eu controlador de voos em aeroportos já teria causado milhares de acidentes ou pediriam meu impeachment no segundo dia. Nem golpe seria considerado, pois inconstitucional seria a minha existência.

O mesmo estamos vendo há dois meses em quaisquer ideias, planos e ações do atual governo. Um bando de despreparados, a começar pelo capitão da reserva e o general apoio para arames farpados. Não bastasse a feliz ideia de receber o usurpador venezuelano Guaidó …

– Êpa, enlouqueceu Rui? Feliz? Reclama toda a Redação.

– Claro, não fosse isso, nosso ator José de Abreu, não teria tido o que eu já considero a maior “sacada-galhofa” do ano, ao se autoproclamar presidente do Brasil.

E no tema despreparados, já usei este espaço para expor a maior toupeira entre as tantas que estão em Brasília: o senhor Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente. Depois de várias cagadas, o infeliz fez publicar quinta-feira no Diário Oficial da União, a exoneração de 21 superintendentes regionais do IBAMA. Um deles, de Minas Gerais, que em dezembro do ano passado alertou sobre os riscos em Brumadinho.

A tolice aumenta quando Ricardo pensa em trazer militares reformados (caiação e pintura nos remendos) para seus lugares. O despreparadíssimo, segundo a Folha, pretende criar um “núcleo de conciliação” que possa analisar, mudar valores e mesmo anular multas por crimes ambientais.

Adivinhem quem perderá e quem ganhará com isso?

Vai além. Não mais IBAMA ou entidades públicas e não governamentais participariam de projetos de recuperação ambiental. Tudo, enfim, virará liberação ambiental para o lobby da bancada ruralista decidir a melhor forma para destruir a biodiversidade, se ela sabe o que isso representa para o País.

Serão décadas de retrocesso garantidas por um despreparado ou pior, nunca se sabe, não é mesmo senhores Paulo Preto, Aécio Neves, José Serra?

Vejo todas essas nulidades sendo nomeadas para administrar o País e, sinceramente, começo a perder as forças. No golpe civil-militar de 1964, jovem, tinha coragem para arriscar-me a tudo. Creio que muitos de nós, velhos esquerdistas, fizemos o mesmo e pagamos por isso. Inúmeros com a própria vida. Esses merdas respondem pregando loas aos assassinos. “Defesa contra o comunismo”. Canalhas.

Hoje em dia, sobrou-nos a batalha digital. Pois, nem mesmo para ela sinto-me com alguma força.

Penso: tá, bobeamos, perdemos, eles levaram. Que seja direita, ultradireita, fascistas, protozoários, mas precisava serem tão despreparados e burros assim?

Não haveria único quadro entre conservadores, neoliberais, apostadores do rentismo, os raios que os partam, menos desmiolados do que esses que estamos vendo aparecer?

De onde saem? Quero saber. Estranho país, este.



Rui Daher
No GGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.