7 de mar. de 2019

Carluxo critica Mangueira por presidente preso; ele é deputado pelo PSC, partido de Tonho


Carlos Bolsonaro, vereador pelo Rio de Janeiro e filho do presidente Jair Bolsonaro, usou o seu perfil nas redes sociais para criticar a Mangueira após a escola de samba se sagrar campeã do Carnaval do Rio de Janeiro nesta quarta-feira (6).

“Dizem que a Mangueira, escola de samba campeã do carnaval e que homenageou Marielle, tem o presidente preso, envolvimento com tráfico, bicheiros e milícias. Esse país está de cabeça pra baixo mesmo”, escreveu o político nas redes sociais



Carlos refere-se a Chiquinho da Mangueira, que foi preso em novembro passado na Operação Furna da Onça, acusado de receber dinheiro para votar a favor do governo na gestão de Sérgio Cabral (MDB) como governador do Rio de Janeiro. O que o filho de Bolsonaro não disse em seu tuíte é que Chiquinho da Mangueira é deputado estadual pelo PSC, o seu partido. O PSC também é o partido do atual governador do Rio, Wilson Witzel, apoiador de Bolsonaro.

Ao contrário do pais e dos irmãos, que migraram do PSC para o PSL em 2018 para concorrer nas eleições, Carlos, que não concorreu no ano passado, permaneceu no PSC. O seu site pessoal e a página da Câmara de Vereadores do Rio apontam que ele permanece na legenda.

Chiquinho, que foi reeleito em outubro passado, recebeu o benefício da prisão domiciliar em janeiro. Ele presidia a Mangueira desde 2013 e, neste Carnaval, foi substituído pelo seu antigo vice, Aramis Santos, que é apresentado na página da escola como atual presidente.

O fato dos dois serem correligionários foi lembrando por internautas nas respostas à postagem de Carlos.










No Sul21

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.