16 de mar de 2019

Áudio revela "toma lá, dá cá": Governo Bolsonaro já troca votos em reforma da Previdência por cargos

Toma lá, dá cá: áudio que circula em Brasília revela um telefonema em que um aliado de Bolsonaro na Câmara afirma que ele e outros deputados já têm exigido e negociado cargos no governo em troca de votos pela reforma da Previdência; distribuição de cargos abarcaria todos os partidos, menos o PT

Jair Bolsonaro e o deputado federal Julian Lemos (PSL-PB) 
Foto: Reprodução/Facebook
Tem circulado nos últimos dias pelos corredores da Câmara e, inclusive, no Planalto, um áudio de uma ligação telefônica que revela que o “toma lá, da cá”, isto é, a distribuição de cargos no governo em troca de votos favoráveis no Congresso, já estaria acontecendo. A condenação deste tipo de jogo político foi uma das principais plataformas de campanha de Jair Bolsonaro.

O áudio registra uma ligação telefônica entre o deputado federal Gulliem Lemos (conhecido como Julian Lemos), do PSL da Paraíba, e Fabio Nobrega Lopes, secretário-geral do partido no mesmo estado. De acordo com o jornal O Globo, que teve acesso ao arquivo, na ligação, Lemos relata a Lopes que ele e outros parlamentares já estariam exigindo e negociando cargos no governo em troca de votos favoráveis à reforma da Previdência.

Ao longo de 12 minutos de conversa, o deputado teria dito, ainda, que conseguiu junto à Casa Civil prerrogativa de indicar nomes para cargos de direção na Fundação Nacional da Saúde (Funasa) da Paraíba e na sede regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Em outro momento do diálogo, o deputado do PSL teria relatado uma reunião ocorrida em fevereiro no ministério da Casa Civil em que Carlos Manato, secretário-geral para a Câmara do governo, teria dito que haveria cargos para parlamentares de todos os partidos, menos para o PT.

Em resposta ao jornal O Globo, Gulliem Lemos disse que pedirá à Polícia Federal que investigue a origem da gravação, que chamou de “grampo ilegal”. O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, não se manifestou.

No Fórum

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.