16 de fev de 2019

Xavier: Bebianno já era. Faltam...

Flávio, Carlos, Eduardo, Fabrício, Lorenzoni, Salles, Damares, Murilo, Guedes, Heleno, Moro


O Conversa Afiada publica artigo sereno (cada vez mais sereno!) do exclusivo colUnista Joaquim Xavier:

Com uma camisa pirateada, chinelos e paletó mal ajambrado, o chefe da famiglia Bolsonaro resolveu demitir o ministro Gustavo Bebianno, nada mais nada menos que o responsável pela secretaria–geral da Presidência.

Bebianno é acusado de irrigar o imenso laranjal que roubou dinheiro do povo para eleger Jair Bolsonaro. Os filhos trataram de jogar nas costas de Bebianno toda a culpa pela empreitada. Nesta esfera, não há ética nem lealdade. Só a fumaça de tiros e corpos pelo chão.

Se Bolsonaro pensa que a demissão basta para limpar a fachada de um governo manchado por fraudes, ilegalidades e corruptos, está redondamente enganado.

Há uma lista infindável de “ministros” com ficha suja que permanecem na ribalta.

Onyz Lorenzoni é caixa quatro – duas vezes pilhado em esquemas de caixa-dois. Paulo Guedes é réu em processos de roubo de dinheiro de fundos de pensão. Ricardo Salles, do ½ Ambiente, foi condenado em primeira instância por manipular mapas em favor de mineradoras. Damares dispensa comentários. Murilo do Turismo é laranja notório. Augusto Heleno se orgulha das mortes que provocou, general para quem o Brasil não passa de um Haiti. Sérgio Moro é um criminoso de papel passado.

Isso para ficar em apenas alguns nomes.

Mais grave: e a famiglia?

Flávio, o 01, é entusiasta de milícias paramilitares, aquelas que executaram a sangue-frio a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson.

É o chefe de Fabrício Queiróz, operador da máquina de assalto em favor da famiglia (aliás, onde anda todo este pessoal?????).

Carlos, o 02, notabilizou-se como porta-voz do Planalto e carrasco dos inimigos do pai. Twiteiro de ofício, incinera inimigos em nome do pai.

Eduardo, o 03, faz o que a famiglia manda.

Gang dos quatro.

A demissão de Bebianno, em vez de aplacar a crise, só vai agravá-la.

Por que só ele? E o resto, vai ser mantido no cargo? A famiglia será desfeita? Difícil. O cheiro de podre continua no ar, ainda mais forte.

A fonte do odor tem nome e sobrenome: Jair Bolsonaro.

Joaquim Xavier

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.