2 de fev de 2019

Perdidos no espaço

Marta Mello
Pra que Ibama? Pra que uma agência reguladora? Pra que política, direitos humanos e meio ambiente? Aqui é livre mercado! É autorregulação! É triplo A, porra!

O importante é liberar as armas, acabar com as reservas indígenas, garantir a segurança e a soberania nacional. É para a frente que se anda, com agrotóxico, terra produtiva e recorde de grãos. Um cercadinho para a lama tóxica e o nióbio dos ianomâmis é nosso.

Bíblia neles e flexibilização!

Mariana e Brumadinho estão aí para provar, a solução é empresa mista e fiscalização frouxa: o resto é fatalidade. Catástrofe natural. Não tem como prever.

Tragédia é destino, é de Deus. E, quando Deus quer, não tem lei, não tem fiscal, não tem nada que segure. Não inspecionaram 3% das barragens de mineração? Então, é amostragem. Os outros 97% são de responsabilidade divina.

Imprensa... Imprensa é o cão chupando manga. Cambada de vampiro, sanguessugas dos diabos. Bom é aplicativo, é fazer linha direta com o povo, é não dar trela para essa gente ruim que só quer botar o país para baixo.

E Davos é o caramba. Frio da porra naquele lugar. Uma coletiva para falar mal do zero um? Passar bem, obrigado. Esse papo besta de Queiroz... Águas passadas, porra! Melhor o bandejão.

Pergunta para os filhos do Lula quanto eles ganharam com o pai na Presidência. Aquela Gamecorp do cacete. Se o Lulinha era gênio do videogame, o outro é gênio do mercado imobiliário. E estamos conversados. Direitos iguais, porra!

Com o PSDB podia, com o PT não pode mais? O PMDB se locupleta e o resto que se arranje? É democracia ou não é?

É como o deputado boiola que mandou esfaquear o mito e agora se pirulita para o exterior, arrotando mimimi com cuspe grosso. É como essas juízas que ofendem a corporação, essas vereadoras feminazis que acabam levando tiro e, depois, ninguém sabe o porquê. Vaza!

Brasil, ame-o ou deixe-o.

Holandês masturba o filho desde bebezinho. Árabe é terrorista. Tirando americano, não dá para confiar em alemão, francês, belga, sueco, mexicano e muito menos em uruguaio e argentino. 

Chinês, então... Deus me livre de chinês. Um povo que cria cachorro em casa para, depois, comer assado? Vai confiar?

É Brasil acima de tudo e Deus acima de todos, o resto é globalismo marxista. Vade retro, Satanás! É acender uma vela para o santo Trump e torcer para isso aqui não virar a Venezuela.

É avançar no que sobra da Amazônia, cortar madeira de lei e explorar o subsolo. É organizar as milícias de bem, ensinar moral e civismo no fundamental e partir para o abraço.

Fé e produtividade!

O que irrita é essa gente torcendo contra. O que chateia é o Mourão, depois de eleito, dar de ficar em cima do muro, dando entrevista pra essa ralé. Vice opinativo... Quem merece?

Enfim, foi um mês extraordinário. Faltam mil quatrocentos e poucos dias para botar o país nos eixos. É manter o leme firme e não perder o norte.

Segura na mão de Deus!

Fernanda Torres, Atriz e roteirista, autora de “Fim” e “A Glória e Seu Cortejo de Horrores”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.