12 de fev de 2019

Delator confirma reuniões sobre pagamento de propinas ao tucano Mineirinho (Aécio)


O ex-gerente de Recursos Humanos da empreiteira Odebrecht Ênio Augusto Pereira e Silva afirmou, em sua delação a investigadores da Polícia Federal no âmbito da Operação Lava Jato, que o executivo Henrique Valladares, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, se reuniu com o ex-presidente de Furnas Dimas Toledo para "tratar a respeito de pagamentos" para o "Mineirinho". Segundo as investigações, Mineirinho seria o codinome dado ao ex-senador e atual deputado pelo PSDB Aécio Neves (MG) para que este influenciasse no andamento dos projetos referentes à construção das hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio, no Rio madeira, em Rondônia.

O depoimento de Ênio está ligado ao inquérito que apura o pagamento de R$ 30 milhões em propinas pagas a Aécio pela Odebrecht. Segundo o delator, R$ 28,5 milhões teriam sidos repassados em uma sala comercial em Ipanema, no Rio de Janeiro, e outros US$ 900 mil teriam sido pagos no exterior.

Conforme os delatores, Dimas Toledo "esteve no escritório da Odebrecht no Rio de Janeiro e apresentou um cronograma de pagamentos referentes aos R$ 30 milhões". "Acerca do programa pagamentos realizados no Projeto Madeira, tendo como destinatário o senador Aécio Neves, afirma que ao chegar na área de energia, o declarante recebeu uma planilha de José Carlos Grossi contendo pagamentos relacionados ao Projeto Madeira, que estava em andamento", contou Ênio em seu depoimento.

Por meio de nota, o advogado de Aécio, Alberto Zacharias Thoron, ressaltou que o delator "sequer cita o nome do deputado Aécio Neves" e "tampouco faz qualquer ligação do deputado ao codinome apresentado". "Depois de mais de dois anos de investigações não foi encontrado qualquer elemento que vinculasse o deputado às denúncias feitas. Razão pela qual a defesa confia no arquivamento do presente inquérito, completa o texto.

Responsável pela defesa de Dimas Toledo, o advogado Rogério Marcolini afirmou, em nota, que seu cliente "jamais esteve com Henrique Valadares para tratar de assuntos de interesse de Aécio Neves ou de "Mineirinho", não tendo conhecimento do apelido ou de quem poderia ser chamado por tal alcunha".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.