11 de jan de 2019

Villas Bôas despe seu anti-petismo

Lippmann não era tão democrata assim, General


De Julia Lindner e Felipe Frazão, no Estadão:

Ao deixar o cargo, o comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas fez um forte discurso político no qual disse que o presidente Jair Bolsonaro resgatou o Brasil das amarras ideológicas. Ele será substituído por Edson Leal Pujol. A cerimônia de troca do comando acontece no Clube do Exército, em Brasília, com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

Diante de Bolsonaro, Villas Bôas afirmou que o presidente "tirou o País da amarra ideológica que sequestrou o livre pensar" e "tirou o País do pensamento único e nefasto". Ele também destacou que o Exército é "democrático, apartidário e integralmente dedicado à Nação". Ao final, Villas Bôas foi aplaudido de pé e cumprimentado por Bolsonaro.

"O senhor traz a necessária renovação e a liberação das amarras ideológicas que sequestraram o livre pensar e nublaram o discernimento e induziram a um pensamento único e nefasto como assinala o jornalista americano Walter Lippmann: 'Quando todos pensam da mesma maneira é porque ninguém está pensando'", afirmou.

O comandante, que sofre de uma doença degenerativa e está em uma cadeira de rodas, fez apenas uma saudação com agradecimentos. Com dificuldade para falar, seu discurso de ordem do dia foi lido por um mestre de cerimônia.

(...)
O general Villas Bôas talvez não tenha tido tempo de ler a excelente biografia "Walter Lippmann and the American Century", de Ronald Steel (An Atlantic Monthly Press Club - 1980).

Se tivesse, saberia que o magistral jornalista Lippmann tinha uma mácula - um certo menosprezo pelos governos derivados da soberania popular...

Ninguém é perfeito, general...

Ou isso não é uma mácula?

(A propósito, não deixe de ouvir o podcast em que Umberto Eco prova que o Fascismo é eterno.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.