2 de dez de 2018

Onde estão os governadores da "oposição"?

Eleitos por Lula, agora não veem a hora de enterrar o caixão do patrono


O Conversa Afiada publica sereno (sempre!) artigo de seu "colUnista exclusivo", Joaquim Xavier, que, se tiver juízo (provável que não tenha...), não pisa em Pernambuco tão cedo...:

Excrescências de covardes, sátrapas, aproveitadores e cínicos é o que não faltam na história. De Judas a Brutus, Fernando Henriques a Serras, de Léo Santos a Pallocis, de Kruels a Delfins Netto, para ficar em apenas alguns.

A lista é infinita; renova-se com incrível velocidade e atualidade. Como hoje, por exemplo.

Pelo menos 12 governadores foram eleitos ou reeleitos pendurados no prestígio e progressos, mesmo tímidos, derivados da aura do ex-presidente Lula. Quase metade do país, considerando votos oficiais, e mais que a metade de sufrágios tendo em vista a soma de votos de oposição, nulos e brancos e abstenções. A maioria, portanto.

Encerrada a apuração, onde se encontram estes senhores? Sumiram, evaporaram de fato. Contentam-se com discursos preguiçosos, às vezes iletrados, piedosos, mas sem nada de prático a oferecer ao povo. Afinal, já esperam ter garantido a si próprios mais 4 anos de benesses particulares e alguns trocados (e que trocados!) para suas bancadas e turmas de acólitos.

Sim, há um ou outro mais saliente. Mas são tão escassos que nem sequer merecem ser citados.

No atacado, contudo, o que se escuta é o barulho do silêncio. Poder-se-ia-argumentar (para usar mesóclises esdrúxulas em voga) que ainda não tomaram posse. Infames. Muitos deles permanecem e permanecerão nos cargos. Estão praticamente em pleno exercício de seus postos.

Para não citar outros exemplos, a família Beocionária ainda não assumiu, mas já manda e afunda ainda mais o país. E acelera a passos largos o estado de exceção em que o Brasil está metido desde o golpe de 2016. Já a “oposição”... (e aqui nem falo de PT, PCdoB, Ciros etc. Estes merecem um post à parte).

Ninguém pede que governadores recentemente “combativos” em palanques arquivem suas responsabilidades provincianas com contas a pagar, compromissos com eleitores locais, plataformas eleitorais. O INADMISSÍVEL é que se furtem a assumir a seu papel POLÍTICO de dirigentes que prometiam restaurar os resquícios de democracia e salvar a nação da ditadura militar-policial-econômica-colonial-mediática que se aprofunda no Brasil.

Fossem outros os tempos (a esse respeito, recomendo o post imperdível no Conversa Afiada com a fala de Leonel Brizola), no dia seguinte à eleição teríamos algo como a criação de uma frente de governadores pela DEMOCRACIA, em DEFESA DOS DIREITOS DO POVO, DOS MAIS DE 40 MILHÕES DE DESEMPREGADOS DE FATO, DA CIVILIZAÇÃO DE COSTUMES, DA DEFESA DA SOBERANIA NACIONAL. TUDO RESUMIDO NA DEFESA DA LIBERDADE IMEDIATA DE LULA, CONDENADO SEM PROVAS PARA ELIMINÁ-LO DAS ELEIÇÕES EM QUE ERA LÍDER ICONTESTE.

Lula será julgado de nova na terça-feira. Alguém ouve falar em alguma mobilização para tirá-lo da cadeia? Será que os governadores e parlamentares eleitos graças a Lula não poderiam organizar manifestações em defesa do maior líder popular da história do país?

O Brasil está mergulhado num poço de exceção. Pode-se dizer que este tipo de frente sai fora do script de regimes democráticos tradicionais. Mas não é isso que vivemos. Há mais militares em cargos-chave no poder hoje do que no próprio regime de 1964!

Já se disse que a crise da humanidade é a crise de seus dirigentes. Mais uma vez é ao que assistimos. A saída derradeira é apostar que o povo, por sua própria conta, passe por cima desses políticos oportunistas para repor as coisas em seu devido lugar.

Joaquim Xavier

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.