25 de dez de 2018

Ideologia que prejudica o Brasil. Vamos pagar por uma tecnologia que já temos?


Bolsonaro anunciou nesta terça, dia 25, que fará parcerias com Israel para beneficiar o Nordeste com projetos de dessalinização de água.

Em seu perfil no Twitter, o sujeito afirmou que o futuro ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, aquele que vendia “travesseiros da Nasa”, visitará em janeiro plantações e o escritório de patentes no país do amigo Netanyahu.

Segundo a marquetolagem, em janeiro será implantada na região uma instalação piloto.

As empresas israelenses vão faturar bonito.

Essa técnica, que Bolsonaro quer fazer crer que é inédita e de outro mundo, é conhecida no país.


O repórter Alessandro Torres foi experimentar a água tratada no sertão do Ceará.

Cercada pelo mar, Fernando de Noronha ainda depende da chuva para o abastecimento. Ao todo, 40% da água consumida na ilha vêm de açude e de poços. Por isso, chegou a enfrentar um racionamento no começo do ano.

Isso não aconteceria se todo o abastecimento viesse do sistema de dessalinização, que tira o sal da água do mar, e é responsável por 60% do que chega às torneiras.

O mesmo processo é usado em comunidades no sertão do Ceará, onde a água do subsolo é salobra. Neste caso, a água dos poços é bombeada para o dessalinizador, que usa membranas para reter o sal.

Antes do dessalinizador, Dona Maria precisava comprar água que consumia. “A gente descobriu um santo para cobrir outro”, diz. 

A cada hora de funcionamento a máquina elimina o sal em até mil litros de água. A medida em que isso acontece ela vai sendo depositada em uma caixa e, depois, já está prontinha para o consumo. Água limpa como uma água mineral mesmo.

Mas, as membranas que separam o sal da água exigem manutenção constante. Hoje, o custo da dessalinização é cinco vezes maior que o da produção de água tratada, que é de R$ 0,33 a cada mil litros.

Quase 300 famílias de Maranguape estão há seis meses à espera do conserto do dessalinizador. (…)


Kiko Nogueira
No DCM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.