4 de dez de 2018

Em voo para Brasília, com Lewandowski, advogado critica STF e é preso pela PF - assista


A Polícia Federal prendeu um passageiro que criticou o Supremo Tribunal Federal (STF), nesta terça-feira (04), ao encontrar o ministro Ricardo Lewandowski em um voo entre São Paulo e Brasília. De acordo com informações da Polícia Federal, o homem foi levado para a Superintendência Regional da corporação no Distrito Federal, após a aeronave pousar na capital.

No vídeo, o advogado Cristiano Caiado de Acioli chama o ministro e diz que “o STF é uma vergonha”. Então Lewandowski reage à crítica e pede a presença da Polícia Federal na aeronave. “Você quer ser preso?”, indaga ao autor das críticas. “Chama a Polícia Federal”, diz, em seguida, para um comissário de bordo.

"Cristiano Caiado de Acioli demonstra, nas redes sociais, ser um ferrenho apoiador de Jair Bolsonaro e crítico do PT. Ele é filho de Helenita Caiado, subprocuradora da República que presidiu o Conselho Nacional do Ministério Público e irmão do procurador Bruno Caiado."

No momento da discussão, a aeronave ainda se encontrava em solo e nenhuma prisão foi realizada. Lewandowski e o autor da crítica seguiram viagens juntos, lado a lado. Quando o avião chegou ao Aeroporto JK, na capital federal, o homem foi conduzido por policiais federais.

“O rapaz foi conduzido para a SR DF, onde está sendo ouvido, a ocorrência está em andamento e análise do delegado responsável”, informa um comunicado da corporação.

Assista ao vídeo:

Passageiro abordou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e disse que "o Supremo é uma vergonha". Lewandowski ficou irritado e respondeu: "Vem cá, você quer ser preso? Chama a Polícia Federal"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.