9 de dez de 2018

Damous, diante do silêncio de Dellagnol sobre o escândalo dos Bolsonaro: “Power point no c… dos outros é refresco”


O escândalo da família Bolsonaro é um dos principais assuntos do twitter.

Primeiro, pela explicação estapafúrdia dada pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, (PSL) para o R$ 1,2 milhão na conta do ex-assessor do filho eleito senador, Flávio Bolsonaro.

”Como um cara que movimentou mais de um milhão de reais precisa pedir empréstimo de 40 mil?”, estranha @bernardocotrim:’


A explicação é tão disparatada, que  Paulo RJ, @hospicio_brasil, já tem uma pergunta prontinha para o Enem 2019.


O deputado Paulo Pimenta, líder do PT, na Câmara, diz com todas as letras: ”é mentira!”


O ator @zehdeabreu ironiza: “Quando Bolsonaro falava de governar para a família, não pensei que fosse só para a família dele”.

A senadora @gleisi, presidenta do PT, escracha a seletividade: ”Se fosse c/ alguém do PT já teria rolado prisão preventiva do assessor e a negociação de delação premiada!”


Para aqueles que só chamam petistas de petralhas, @depjorgesolla (PT-BA) faz um esclarecimento precioso:


Curiosamente, bolsonaristas que sempre defenderam a prisão política, sem provas, do ex-presidente Lula, de repente, descobriram direitos previstos na Constituição Federal.


Segundo motivo pelo qual o assunto está bombando no twitter é o silêncio sepulcral do procurador da República, Deltan Dallagnol.

“Power point no c… dos outros é refresco”, diz @wadih_damous.


Preocupada com o sumiço, @Margot_Jung pergunta: ”Aconteceu alguma coisa?”

@FernandoHortaOf pede ajuda: “Alguém sabe se o Sargento Garcia de Curitiba está bem?


Prontamente, @pauloteixeira13 os tranquiliza e dá o caminho das pedras para Dallagnol:


E já que Dallagnol ainda não fez o power point,  Pimenta apresenta um para ele e Sérgio Moro começarem as investigações.


A propósito, em períodos de muita tensão,  as defesas naturais do nosso organismo tendem a diminuir.

Aproveitando-se da imunidade menor, microorganismos podem fazer a ”festa” e causar, por exemplo, gripe com febre, coriza, dor de garganta e muita tosse.

O problema é que gripe ”pega” e se ”espalha”, não livrando a cara nem de presidente eleito e família.

Diante disso, @rogériotomazjr, alerta:”Chega ao Brasil a gripe Bolsonaro. Coaf, Coaf, Coaf!


Conceição Lemes
No Viomundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.