9 de dez de 2018

Citada pelo Coaf, ex-servidora de Bolsonaro dizia no Facebook que trabalha na Globo. Ela é filha do caixa eletrônico

Nathalia Queiroz, filha do ex-assessor de Flávio Bolonaro, fechou a conta no Facebook
Uma ex-funcionária de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados é citada no relatório do Coaf sobre operações bancárias suspeitas realizadas por um ex-assessor do filho Flávio.

Fabrício José Carlos de Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, o que foi considerado suspeito pelo órgão.

Os registros mostram que Michele Bolsonaro, futura primeira dama, recebeu um cheque de R$ 24 mil.

O documento também cita Nathalia Melo de Queiroz, filha de Fabrício, lotada no gabinete de Flávio Bolsonaro entre 2007 e 2016.

Menos de uma semana depois de ser exonerada, em dezembro de 2016, ela virou secretária parlamentar de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

Personal trainer de atores como Bruno Gagliasso e Bruna Marquezine, Nathalia repassou quase todo o salário que recebeu naquele ano para o pai: R$ 84,1 mil.

Deixou o cargo no gabinete de Jair em 15 de outubro, mesmo dia em que o pai saiu do de Flávio na Alerj.

No Facebook, Nathalia afirma que trabalha na “Rede Globo”. Ela desativou a conta desde a eclosão do escândalo.

Kiko Nogueira
No DCM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.