15 de dez de 2018

Bolsogate: Fabrício Queiroz indicou enteada para gabinete de Flávio Bolsonaro

Além da mulher e de duas filhas, ex-motorista do deputado, mencionado em relatório do Coaf, levou ainda o ex-marido da atual mulher para gabinete de deputado na Alerj

Márcio Gerbatim com a enteada, que foi indicada para trabalhar no gabinete de Flávio Bolsonaro
O deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), primogênito do futuro presidente, empregou em seu gabinete mais duas pessoas ligadas ao ex-motorista Fabrício José Carlos de Queiroz . Além da mulher e de duas filhas, o ex-assessor indicou a enteada, Evelyn Mayara de Aguiar Gerbatim, e o ex-marido da atual mulher, Márcio da Silva Gerbatim, para trabalhar no gabinete.

Evelyn foi nomeada para o cargo de assessora parlamentar em 31 de agosto de 2017, justamente para a vaga da mãe, Márcia Aguiar, mulher de Queiroz, que integrou o gabinete de Flávio entre março de 2007 e setembro de 2017. Segundo o pai de Evelyn Mayara, no entanto, a filha cursa faculdade de manhã e trabalha em uma farmácia à tarde.

Aos 21 anos, a enteada de Queiroz aparece na folha de pagamento de outubro da Alerj com um salário líquido de R$ 7.549,75. Além dela, atualmente a filha de Queiroz, Evelyn Melo de Queiroz, segue lotada com salário idêntico no gabinete.

Há cerca de uma semana, um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) anexado aos autos da Operação Furna da Onça, da Polícia Federal, revelou uma movimentação atípica de R$ 1,2 milhão na conta de Queiroz no período de um ano. Entre janeiro de 2016 e o mesmo mês de 2017, a conta recebeu R$ 605.552 — sendo R$ 84,1 mil da filha Nathalia Melo de Queiroz e R$ 18,8 mil da mulher, Márcia.

Entre as movimentações atípicas, há na conta a compensação de um cheque de R$ 24 mil pago à futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, além de saques fracionados em espécie. O presidente eleito afirma que o cheque é parte do pagamento de uma dívida de R$ 40 mil.

Pai desconhece cargo

Em entrevista, Márcio Gerbatim, que foi lotado como motorista no gabinete de Flávio entre maio de 2007 e maio de 2011, informou desconhecer que a filha estivesse lotada no gabinete do deputado. Segundo ele, a filha cursa Psicologia em uma universidade na Taquara, na Zona Oeste do Rio, no período da manhã e trabalha em uma farmácia na mesma região.

— Minha filha faz faculdade de Psicologia. Ela trabalhava antes numa farmácia, agora você está falando que ela está trabalhando lá na Alerj. Estou surpreso. Para mim, ela trabalhava na farmácia ainda — disse Gerbatim, que diz não se recordar do nome do estabelecimento.

Na tarde da última segunda-feira, O Globo encontrou Evelyn Mayara na viela onde está localizada uma casa que, segundo vizinhos, pertence a Queiroz. O imóvel fica na Taquara. Na ocasião, ela negou ter parentesco com o ex-assessor de Flávio e também com Márcia.

Juliana Castro, Juliana Dal Piva, Bruno Abbud e Igor Mello
No O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.