2 de nov de 2018

Moro poderá ser o Alfredo Buzaid do Bolsonaro


O objetivo de Jair Bolsonaro nomear o juiz Sergio Moro como superministro da justiça não é parar a Lava-Jato.

Ao contrário, a intenção é lava-jatizar a justiça.
É provável que operações midiáticas, cinematográficas, com nomes espetaculares, ocorram aos montes daqui em diante.

Terão como alvo, obviamente, lideranças petistas e de movimentos populares, como o MST e MTST.

O objetivo será desmoralizar a oposição e destruí-la até as eleições de 2022. Haverá eleições, mas serão ao estilo das da Rússia, Turquia ou Venezuela, isto é, controladas e com a oposição desfalcada.

Com a criação dos superministros, o governo Bolsonaro ficará parecido com o do general Emilio Médici (1969-1974).

Naquela época, Delfim Neto, superministro da Fazenda, era o sumo pontífice da economia.

Orlando Geisel, superministro do Exército, centralizou a repressão nos DOI-CODI, antes caoticamente dispersa nos DOPS, Cenimar, Ciex e Cisa.

Alfredo Buzaid era o superministro da Justiça, responsável pela censura e pela manipulação judicial.

Foi um dos redatores do AI-5 e bloqueou todas as investigações contra os esquadrões da morte, que atuavam livremente como grupos de extermínio.

O Moro poderá ser o Alfredo Buzaid do Bolsonaro.

Luís Augusto Bustamante Lourenço é médico pediatra da Universidade Federal de Uberlândia e doutor em história pela FFLCH – USP
No Viomundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.