10 de nov de 2018

A ignorância mais profunda campeia

Bolsonaro está montando sua equipe com o que existe de pior em cada área. Juízes desonestos, astronautas espertos, ruralistas desavergonhadas, generais truculentos. Aponta, com clareza ímpar, para a extinção dos direitos, desnacionalização total da economia, subserviência aos Estados Unidos, destruição do meio ambiente. Para mais exploração, mais injustiça, mais violência.

Esse projeto foi referendado por 57 milhões de brasileiros.

Ah, não tinha projeto? Pior. Os 57 milhões de brasileiros optaram por conceder um cheque em branco a quem evidentemente não o merecia, excitados pelo discurso de ódio, pela perspectiva de exercer uma violência sem culpa sobre os bodes expiatórios.

Sim, falta educação política. Falta informação. A ignorância mais profunda campeia. As mentiras predominam.

Mas a candidatura de Bolsonaro se exibiu com pouco disfarce. Não era necessária qualquer sofisticação política para entender o que significava. Era possível no mínimo desconfiar fortemente que sua eleição representaria um severo retrocesso nos direitos e nas políticas sociais, isto é, na vida vivida de cada um de nós. E não havia qualquer margem de dúvida quanto ao incentivo à violência e à marginalização de grupos sociais inteiros - LGBT, mulheres, negras e negros, indígenas, professoras e professores, estudantes, pessoas com simpatias política à esquerda.

Frequentemente, o campo progressista tende a relevar as manifestações de reacionarismo popular, debitando-as na conta da "falsa consciência". Sim, temos que discutir os mecanismos sociais de produção das preferências. Mas também temos que, realisticamente, entender que um discurso como o de Bolsonaro é capaz de seduzir 57 milhões de pessoas no nosso país, para enfrentá-lo sem ilusões.

Como sintetizou Reginaldo Moraes: "São adultos, foi uma decisão, não posso tratá-los como crianças sem idade para saber do que se trata".

Luis Felipe Miguel

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.