22 de out de 2018

STF acovardado e tutelado pelos militares


Em vídeo de campanha, o filho do Bolsonaro ameaçou fechar o STF  “só com um soldado e um cabo, nem jipe precisa”, se o Supremo decidir condenar a campanha do Bolsonaro por corrupção, caixa 2 etc.

A ameaça configura crime contra a ordem política e social e é um grave atentado ao Estado de Direito.

O perpetrador de tal crime sujeita-se à condenação e à prisão.

A reação do STF consegue ser ainda pior que a ameaça recebida:
  1. o presidente de fachada do STF, Dias Toffoli, disse que não diria nada, em obediência ao presidente de fato da Corte, general Fernando Azevedo e Silva; e
  2. Rosa Weber, ao ser perguntada sobre o assunto durante a pantomima do TSE que ela chamou de entrevista coletiva, disse que “as instituições, no Brasil, estão funcionando normalmente” [sic]!
O STF está acovardado e tutelado, como todo o judiciário brasileiro.

A presença militar e a lógica totalitária está plasmada nas instituições do Estado.

A soberania popular, que se expressa no poder civil, está com um fuzil apontado na cabeça.

O bolsonarismo, se eleito mediante a gigantesca manipulação financiada com caixa 2 de empresários corruptos, será o passaporte para a ditadura militar que busca nas urnas a legitimidade que nunca terá.

Jeferson Miola

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.