30 de out de 2018

Bolsominions já estão se dando mal





Após carreata, jovem desafia PM e é morto com dois tiros em Piracuruca

Segundo a PM, Rodrigo Magalhães chamou o policial para duelar e acabou sendo morto. A vítima era filho de um comerciante do município.

Um jovem de 29 anos, identificado como Rodrigo Magalhães, foi morto a tiros por volta das 14h desta segunda-feira (29), após desafiar um policial militar em um grupo de Whatsapp. O crime aconteceu no município de Piracuruca, localizado a 208 km de Teresina.

Segundo informações da Polícia Militar, o jovem participou de uma carreata em favor do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), ocorrida na noite de ontem (28), ostentando uma arma de fogo e teria proferido ofensas e ameaças contra os integrantes de um grupo a favor de Bolsonaro.

Rodrigo Magalhães participou da carreata em comemoração à vitória de Bolsonaro com uma arma na cintura. Foto: Reprodução

“Lá na carreata ele começou a exibir uma arma de fogo e no grupo começou a ameaçar todo mundo, querendo ordem e dizendo que não ia aceitar desaforo. Nesse grupo tinha um PM que saiu em defesa dos integrantes e o Rodrigo começou a ameaçar o policial, dizendo que não tinha medo de polícia”, relata o coronel Erisvaldo Viana, comandante da PM de Piripiri.

Após a discussão, a vítima teria marcado um lugar para confrontar o policial. Contudo, no momento em que o PM pedia apoio para a guarnição local para prender Rodrigo, a vítima encontrou o policial na rua em frente ao quartel do município.

“Ele parou o carro e já desceu com a espingarda em punho. O policial verbalizou para que ele soltasse a arma diversas vezes, mas ele não soltou a arma”, conta o coronel Erisvaldo Viana, acrescentando que após a negativa da vítima, o policial desferiu três tiros em sua direção, dois destes atingiram Rodrigo Magalhães na região do abdômen.

A vítima não resistiu aos ferimentos e veio a óbito ainda no local do crime. O policial se apresentou na Delegacia de Polícia Civil de Piracuruca e está prestando depoimento ao delegado titular. O comando da PM da Piripiri abrirá um inquérito militar para investigar a suposta prática de crime militar.

Nathalia Amaral
No O Dia


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.