5 de set de 2018

Ibope-Globo censuram pesquisa: Lula disparava e Alckmin afundava


Bolsa desabou e dólar disparou na tarde de terça com vazamento da pesquisa do Ibope que seria divulgada no Jornal Nacional desta terça: Lula estaria com 40% na pesquisa e Alckmin grudado nos 5%, mesmo depois do horário eleitoral gratuito; pesquisa foi engavetada; Datafolha cancelou a sua também; país precisará esperar até quarta da semana que vem por uma pesquisa confiável, do Instituto Vox Populi

Vazou no meio da tarde para o mercando financeiro a pesquisa do Ibope programada para ser veiculada no Jornal Nacional da noite desta terça (4). O efeito foi imediato: a Bolsa mergulhou e fechou o dia com baixa de 1,97% enquanto o dólar saltava 0,90%, fechando a R$ 4,16. Qual a informação que chacoalhou o mercado? Lula estaria com 40% na pesquisa e Alckmin grudado nos 5%. Pânico. Começou então uma operação confusa e destrambelhada para cancelar a divulgação da pesquisa, o que acabou acontecendo. O Ibope soltou uma nota sem pé nem cabeça lida por Bonner no Jornal Nacional para tentar salvar as aparências.

A nota do Ibope é um primor. Primeiro diz que o instituto registrou sua pesquisa no TSE em 29 de agosto, "cinco dias antes da data de divulgação, como prevê a lei" -mas a data da divulgação era, desde o início, ontem sete dias depois do registro. Depois, informa que foram preparados dois questionários, com e sem Lula. A nota embrulha-se de maneira ridícula a seguir:

1) diz que estava tudo pronto para o campo na pesquisa no sábado e domingo quando, diante da cassação de Lula no TSE na madrugada do sábado, o instituto teria retirado o questionário com o ex-presidente e mantido apenas um com Haddad e feito o campo. A informação é pouco crível, pois analistas de pesquisas informam que o campo de uma pesquisas dessas é todo articulado e seria difícil simplesmente tirar um questionário;

2) mesmo considerando a informação verdadeira, o que é pouco crível, a nota enrola-se ainda mais com uma mentira grotesca: "para estar de acordo com o julgamento e as determinações do TSE, o Ibope não pesquisou o cenário com Lula". Ora, a lei é clara e determina que todos os candidatos registrados sejam pesquisados, mas nunca houve vedação a que outros nomes fossem submetidos aos eleitores nos levantamentos, e o Ibope sabe disso desde sempre. Não há nenhuma vedação legal a que as pesquisas continuem apurando o nome de Lula. O que há é um veto político a Lula da mídia conservadora e dos institutos de pesquisa a ela vinculados.

Segundo a informação do mercado, o descrito pela nota do Ibope não aconteceu (se quiser, leia a íntegra aqui) . A pesquisa foi feita com os dois cenários e o Ibope e a Globo censuraram o resultado porque sabem que ele teria forte impacto no cenário político-eleitoral e, sobretudo lançaria pressão enorme sobre os ministros do STF às vésperas do julgamento do recurso de Lula contra a decisão ilegal do TSE de tirá-lo da disputa.

A decisão política de vetar Lula das pesquisas ficou explícita na nota da Folha de S.Paulo sobre o cancelamento da pesquisa de seu Datafolha. Sem mais, o jornal informou: "Como o questionário contemplava cenário com o nome do candidato impedido, o instituto decidiu não aplicá-lo". A nota não se escondeu atrás do TSE. Deixou claro que não querem Lula no questionário porque estão morrendo de medo.

Com isso, o país passa a ter uma única pesquisa confiável, a do Instituto Vox Populi, que vem, a cada rodada, antecipando os movimentos do eleitorado reconhecidos posteriormente pelos institutos ligados à mídia conservadora e aos interesses político-econômicos dos ricos. A próxima rodada, contratada pela CUT, será divulgada quarta-feira da próxima semana (12).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.