9 de set de 2018

Como a Globonews tratou Katia Abreu, Fernando Haddad e o general Mourão


Nas entrevistas com adversários, a Globonews assumiu a postura inquisitorial, agressiva, grosseira, interrompendo a todo momentos os entrevistado, impedindo respostas completas para fixar apenas bordões no imaginário do público.

Quando o entrevistado foi o general Mourão, vice de Bolsonaro, a ansiedade diminuiu. Depois que o general afirmou que o coronel Brilhante Ustra é um herói, e “nossos heróis matam”, seguiu-se um silêncio constrangedor. Não se viu em Mirian Leitão – que foi torturada -, ou em Fernando Gabeira – exilado – nenhuma resposta. Nos segundos seguintes, seguiu-se o mais constrangedor silêncio da história recente da imprensa televisa.

Confira abaixo os principais trechos das entrevistas de Katia e Haddad. E, depois, o momento clássico da apologia do assassinato pelo general Mourão.



Luís Nassif
No GGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.