29 de set de 2018

Bolsonaro é aquela moto nas mãos de um moleque de 13 anos

No seu livro “Como a Democracia Chega ao Fim”, David Runciman faz um quadro clínico do modelo democrático, esse paciente em estado terminal. Não confundir com o também recém-lançado “Como as Democracias Morrem”, de Levitsky e Ziblatt, que fala sobre exatamente a mesma coisa. Vem aí: “Acho que a Democracia Tá Dodói”. 

O terreno está fértil pra livros sobre o péssimo estado de saúde da democracia, o que diz muito sobre o seu estado de saúde lastimável. Não se vê nenhum livro sobre o estado de saúde do volante Felipe Melo, do Palmeiras, por uma razão: sua saúde está tinindo, pra desgosto de grande parte da população brasileira.

A morte iminente da democracia virou um novo filão literário, substituindo o já não tão popular romance de vampiros. A culpa deve ser do Temer, que tirou todo o sex appeal da classe dos sanguessugas.

Runciman não acredita, no entanto, que a democracia esteja de fato com o pé na cova. Pra ele, o modelo democrático só tá passando por uma crise de meia-idade. A eleição do Trump equivaleria, pra Runciman, àquela motocicleta que o seu tio comprou quando fez 50 anos.

Uma moto pode ser muito perigosa nas mãos de um garoto de 18 anos. Nas mãos de um cinquentão, não oferece tanto perigo. O tiozão que compra uma Harley quase não tira a moto da garagem e, quando tira, é pra desfilar pelo bairro, sem grandes perigos. Pra Runciman, os séculos de vida de democracia americana criaram mecanismos de controle, tornando-a mais resistente às “motocicletas”. 

Essa metáfora pode acalmar um leitor americano, mas desespera o leitor brasileiro (por sorte, já quase não existe essa figura do leitor brasileiro). Se a democracia americana está na crise de meia-idade, a brasileira, quatro vezes mais jovem, está na pré-adolescência.

Bolsonaro é uma motocicleta nas mãos de um moleque de 13 anos. Alguém duvida que vai ter cavalo de pau?

Gregorio Duvivier
No fAlha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.