26 de set de 2018

Acusado pela ex por ameaça de morte, Bolsonaro disse ter tido vontade de fuzilar 1ª mulher


O candidato e ex-militar Jair Bolsonaro parece ter entrado em seu inferno astral. Envolto em uma nova polêmica por uma suposta ameaça de morte contra sua segunda mulher, Ana Cristina Valle, ele já havia dito em 2000 ter tido vontade de fuzilar "várias vezes" a primeira mulher, Rogéria Bolsonaro. A declaração do parlamentar foi feita em uma entrevista à revista IstoÉ Gente, em fevereiro de 2000. Na entrevista, Bolsonaro criticava Rogéria, mãe de seus filhos Flávio, Eduardo e Carlos, todos hoje detentores de mandatos parlamentares.

A reportagem da Agência Sputnik News destaca a fala de Bolsonaro à revista: "nunca bati na ex-mulher. Mas já tive vontade de fuzilá-la várias vezes. Também nunca dei um tapa num filho. Gosto de chamar para conversar, contar piadas".

A história sobre as hostilidades entre o candidato e sua ex-mulher remontam ao passado: "Bolsonaro declarou ainda que, na ocasião, estava muito feliz com a sua relação com Ana Cristina Valle, que havia dado à luz ao seu quarto filho, Jair Renan. Onze anos depois, já separado dela, o parlamentar teria acionado o Itamaraty após a sua segunda ex-mulher ter viajado com o filho para a Noruega".

A  ameaça de morte que Jair Bolsonaro teria feito contra Ana Cristina foi publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, que teve acesso ao telegrama endereçado ao Itamaraty e cujo conteúdo foi confirmado aos repórteres por duas fontes e pelo então embaixador Carlos Henrique Cardim, que assina os textos".

Em outra matéria, agora do jornal Folha de S. Paulo, a ex-esposa de Bolsonaro - que é candidata a deputada federal pelo Podemos-RJ, respondeu às acusações ao seu ex-marido. 

Ela gravou um vídeo em que defende Bolsonaro das acusações feitas por ela mesma, tempos atrás: "Ana Cristina Valle não esclareceu se deu as declarações ao vice-consulado do Brasil na Noruega, conforme está escrito no telegrama de 2011".

Ela afirmou no vídeo de pouco mais de um minuto: "Venho aqui muito indignada desmentir a suja Folha de S.Paulo, [que] publica que o Jair me ameaçou de morte. Nunca. Pai do meu filho, meu ex-marido, ele é muito querido por mim e por todos. Ele não tem essa índole para poder fazer tal coisa. Bom pai, bom ex-marido, foi um bom marido também. Espero que vocês acreditem que essa mídia suja só quer denegrir a imagem dele, porque ele tá em primeiro lugar nas pesquisas e assim vai ficar. Porque eu acredito que ele ganhe em primeiro turno, espero que vocês acreditem também. Então fica aqui meu recado, mídia suja, não adianta, nada vai fazer com que ele caia. Ele tá em pé, depois de tudo o que aconteceu e vai continuar, e vai chegar à Presidência, se depender de mim".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.