24 de ago de 2018

Samper: ONU deveria enviar uma comissão ao Brasil para garantir cumprimento da ordem!




Nesta quinta-feira (23/08), o ex-presidente colombiano Ernesto Samper visitou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na sede da Polícia Federal. Em coletiva após a visita, o líder latino-americano denunciou a prisão política de Lula e lembrou a determinação do Conselho de Direitos Humanos da ONU, que exige que o Estado brasileiro garanta a Lula o direito de ser candidato.

O ex-secretário-geral da Unasul (União das Nações Sul-americanas) leu uma declaração em que afirma que a comunidade internacional está com Lula. “Lula não está só. Não nos esquecemos de sua luta contra a fome. A ONU já se pronunciou por sua candidatura”, disse Samper. Sobre a determinação das Nações Unidas, o ex-presidente colombiano reafirmou que Lula está sendo perseguido judicialmente. “Peço que a ONU envie uma comissão para verificar o cumprimento da liminar concedida a Lula. Ele está sendo perseguido judicialmente. É um preso político e deve ser liberado para voltar a lutar pela democracia e pela inclusão social”.

Samper ainda alertou: “se impedirem Lula de ser candidato, se criará uma situação de dano irreparável”. Confira abaixo a íntegra da declaração do ex-presidente.

Declaración del Ex-presidente de Colombia ERNESTO SAMPER PIZANO después de su visita al Ex-presidente Lula da Silva.

He venido a visitar al expresidente Lula en su sitio de reclusión en Curitiba  como un acto de solidaridad personal y política. Lo he encontrado, como siempre, sereno, entusiasta y positivo. Cargado de ideas y proyectos de futuro. Él no está solo. La comunidad internacional lo acompaña como el arquitecto de la política que  convirtió a Brasil en  actor mundial, lo recuerda con afecto en Suramérica donde se pusieron en marcha sus programas de lucha contra el hambre y la pobreza que sacaron más de 200 millones de suramericanos de la pobreza. Esa misma comunidad se ha pronunciado esta semana, a través del Comité de Derechos Humanos de Naciones Unidas, para reclamar que se respete su derecho a tener un juicio justo y ser votado en las próximas elecciones presidenciales-. Le pido al Estado brasileño que, respetuoso como ha sido durante los años de gobierno en democracia, de los compromisos internacionales que forman parte del orden constitucional mundial, le ofrezca al expresidente todas las garantías a que tiene derecho para competir, en igualdad de condiciones con sus rivales, en las próximas elecciones presidenciales. Así mismo, considero de gran importancia que la Comisión envíe veedores que verifiquen el cumplimiento de su mandato y revise la idoneidad del juicio que se le sigue a Lula. En especial, la aplicación de reglas universales del debido proceso como la presunción de inocencia, el derecho a la intimidad de la defensa y la libre controversia de las pruebas. Quienes han sometido al expresidente Lula a un implacable, casi inhumano, acoso judicial y mediático, deben quedar advertidos de que, con su comportamiento, están avalando la cada día mayor convicción internacional de que Lula es un preso político y que, como tal, debe ser liberado para que pueda seguir trabajando por el Brasil democrático, incluyente y reconciliado que sigue soñando desde la cárcel.

Curitiba. Agosto 23 del 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.