3 de ago de 2018

Jungmann pede esclarecimento sobre inquérito contra professor da UFSC

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, pediu esclarecimentos à Policia Federal acerca do inquérito aberto contra o professor de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Aureo Mafra de Moraes pelo suposto crime atentado contra a honra da delegada Erika Marena, responsável pela prisão que levou ao suicídio do ex-reitor da instituição Luiz Carlos Cancellier. Apesar do pedido de prisão, a Marena, que atuou na Lava Jato, não conseguiu até o momento nenhuma prova de que Cancellier tenha cometido irregularidades.

O inquérito contra Aureo foi aberto após ele conceder entrevista tendo ao fundo cartazes que criticavam a prisão do ex-reitor e a condução das investigações. Embora o professor não tenha citado a delegada durante a entrevista, a PF ainda assim abriu inquérito contra ele. A repercussão do caso gerou críticas até mesmo no Supremo Tribunal Federal (STF), quando a Polícia federal foi acusada de autoritarismo por querer sufocar posições contrárias à sua atuação.

Segundo a assessoria do Ministério da Segurança Pública, o caso já vinha sendo analisado, mas que  “diante da repercussão e das manifestações de autoridades e instituições”, o ministro resolveu pedir explicações à PF sobre a abertura do inquérito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.