30 de jul de 2018

Lula manda no PT desde a prisão. Ainda bem.


O Conversa Afiada publica artigo (sempre sereno) de seu exclusivo "colUnista", Joaquim Xavier:

É curioso observar a ira com que certos analistas encaram o poder que o ex-presidente Lula exerce desde a prisão. Cansamos de ver, na mídia canhestra e mesmo na imprensa alternativa, imprecações contra diretivas emanadas pelo ex-presidente mesmo trancafiado numa solitária de modo ilegal, sem crime cometido, sem processo justo. Um preso político.

Mas queriam o quê? A tal elite nacional, mero instrumento do tubaronato mundial, faz o que pode – e principalmente o que não pode—para silenciar a principal liderança popular do país. Mais importante: antes disso, trataram de desterrar sob todas as formas a massa crítica com quem Lula dialogava ao decidir as orientações do partido.

José Dirceu está proscrito de fato; Luiz Gushiken morreu; Vaccari Neto apodrece no xadrez sem que ninguém mais fale dele; parlamentares e personalidades dignos de serem ouvidos são proibidos de entrar na masmorra; intelectuais do porte de um Celso Amorim disputam numa fila interminável alguns minutos de conversa com o ex-presidente. Isso para ficar apenas em alguns exemplos – desculpem-me aqueles que deixei de fora.

Tudo o que acontece fora da prisão recebe o tratamento previsível por parte da mídia em agonia. O Festival Lula Livre, ocorrido sábado no Rio, foi solenemente ignorado por esta gente. Tive a preocupação de acompanhar o evento pelos sites dito predominantes.

No G1, nenhuma palavra. Apenas que a temperatura na cidade estava agradável... No Globo on line, silêncio absoluto. No Jornal Nacional, uma nota infame. Detalhe: os três estão baseados no Rio! Para eles, nem como notícia local o festival mereceu atenção. Ninguém falou um pio sobre a ataque de milícias fascistas travestidas de fiscais roubando material de propaganda e investindo contra uma manifestação pacífica. Quem quisesse se informar tinha que recorrer aos Jornalistas Livres –com uma série de reportagens imperdíveis--, Mídia Ninja, Conversa Afiada e por aí vai.

Enquanto isso, adversários de Lula, assumidos ou enrustidos, desfilam livres, leves e soltos emitindo seus disparates, ou algumas opiniões sensatas. A assimetria é evidente. Mesmo diante de condições tão adversas, porém, Lula consegue sobreviver, conversar por vias estreitas, enviar suas mensagens, dizer o que pensa.

O que deveria ser comemorado, é condenado por muitos como intromissão.

Não sou lulista xiita, longe disto. O próprio Lula sabe disso. A quantidade de erros que ele, o PT e seus governos cometeram ao trilhar um caminho de conciliação cobram até hoje um preço altíssimo. O próprio Lula tem consciência disso. Mas o fato inegável é que seus governos foram infinitamente melhores e progressistas comparados ao que acontecera até então.

Isso, acima de tudo, é que explica o seu papel insubstituível diante deste cenário inédito na história do país.

Lula é daqueles fenômenos que ocorrem de tempos em tempos. Mesmo sem formação programática, carente de refinamento acadêmico por imposições da vida, Lula possui um faro político inigualável. E voltado para um lado: sobretudo tem empatia com o povo, não apenas pela sua história pessoal, mas que pelo fez pela maioria, pelo Brasil pobre, humilde, massacrado durante séculos de exploração.

Para os democratas verdadeiros, alguma dúvida de que é melhor ouvir este inocente na prisão do que tantos criminosos que estão soltos tentando impedi-lo de falar?

Joaquim Xavier

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.