2 de jun de 2018

Petrobras: um financeiro competente no lugar errado


O novo presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, é um financeiro reputado, sério, competentíssimo na sua área, com papel central para acalmar mercado depois do terremoto Lava Jato e da saída de Graça Foster. E, provavelmente, será um desastre.

Desde os anos 90, o mundo corporativo aprendeu a distinguir o grande CFO (o financeiro) do CEO (o presidente).

É conhecido o caso Sharp, no qual um grande financeiro assumiu a presidência, colocou a empresa no azul em três meses, e a liquidou. Para alcançar o objetivo trimestral, desmontou a área de desenvolvimento, de marketing e outras peças centrais.

Mais recentemente, se tem o caso Britaldo Soares, diretor financeiro da Eletropaulo. Foi elevado a CEO, cortou custos de manutenção, estourou as redes obrigado a AES a vender a empresa, tais os investimentos necessários para manter a concessão.

O único parâmetro do financeiro é o balanço trimestral. No caso do petróleo as qualidades de um bom financeiro são os defeitos de um bom CEO. O financeiro é por natureza conservador. Sem a ousadia calculada, a Petrobras jamais teria avançado no pré-sal ou nas incursões fora do país, até se transformar na segunda petroleira do mundo, antes do desmonte de Pedro Parente.

Além disso, a maneira de mitigar riscos – ou oscilações desnecessárias de preço – é a integração. A lógica da produção e do refino interno é justamente a de descolar dos preços internacionais. Quando as cotações internacionais explodem, seguram-se as internas e ganha-se nas exportações de derivados.

A lógica de Parente é a do desmonte total da cadeia do petróleo.

Espera-se que, como funcionário de carreira do Banco do Brasil, Ivan tenha a sensibilidade de perceber a relevância da empresa para o país.

Luís Nassif
No GGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.