29 de jun de 2018

O fake news do G1 repete o caso da tapioca


O portal G1 publicou uma notícia falsa sobre o salário esposa dos funcionários do Tribunal de Contas do Município. A desproporção entre o alarido e a notícia é similar ao do chamado escândalo da tapioca – a história da tapioca adquirida com cartão corporativo pelo então Ministro dos Esportes Orlando Dias.



Segundo a reportagem, os servidores do TCM terão reajuste de 2,84% que incidirá sobre o salario-esposa, pela qual a prefeitura concede um benefício mensal ao servidor cuja esposa estiver desempregada. Foi instituído também um auxílio-alimentação de R$ 573 e o reembolso de planos de saúde de até R$ 1.073.00.

Todas as informações são corretas e, ao mesmo tempo, enganosas, por não contextualiza-las.
  1. A reportagem não informou que o salario-esposa corresponde a 5% do salario do servidor e só é pago a servidores do legislaivo que recebem o salario mínimo.
  2. O valor atual do salario-esposa é de R$ 7,50 por mês. Com o reajuste passou para R$ 7,71.
  3. Nenhum funcionário do TCM se enquadra nessa condição. E apenas 18 da Câmara Municipal recebem o tal salario-esposa.
  4. O reajuste de 2,84% é mera atualização dos salários pelo INPC
  5. O reajuste não irá para os conselheiros, cujos salários acompanham os do Judiciário.

Luís Nassif
Agência Xeque
No GGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.