8 de jun de 2018

Fachin autoriza inquérito contra tucano catarina golpista

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin autorizou a abertura de inquérito contra o senador tucano Paulo Bauer (PSDB-SC). O ministro deu aval para investigação, com base em delação premiada de Nelson Mello, ex-executivo da Hypermarcas. A investigação, que teve origem na Operação Lava Jato, foi retirada do âmbito da operação por não ter relação com desvios na Petrobras, mas continua sob a relatoria de Fachin. Em nota, o senador afirma que “considera a abertura de inquérito “é uma etapa natural dos procedimentos da Justiça” (leia a íntegra abaixo).

Segundo o delator, Bauer recebeu da empresa cerca de R$ 11,5 milhões por meio de contratos fictícios. Os recursos, destinados à campanha do tucano ao governo de Santa Catarina em 2014, foram pagos entre 2013 e 2015.

A investigação também inclui o ex-assessor parlamentar de Bauer, Marcos Antonio Maser, que teria indicado as empresas para recebimento dos valores e o próprio delator Nelson Mello.

Inquérito no Supremo

No início da semana retrasada, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, determinou que a investigação fosse mantida no âmbito do Supremo, após consulta do relator Fachin. No início de maio, o STF restringiu o foro privilegiado de parlamentares para crimes cometidos durante ou em razão do cargo.

Desde então, processos contra parlamentares têm sido enviados para instâncias inferiores.

Leia a íntegra da nota de Paulo Bauer:

Considero que a abertura de inquérito é uma etapa natural dos procedimentos da Justiça. Estou à disposição para, no momento em que for chamado, prestar esclarecimentos e comprovar a improcedência dos fatos narrados pelo delator.

Paulo Bauer”

No Congresso em Foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.