28 de jun de 2018

Damous: A troco de quê Fachin mudou da água para o vinho?


O deputado federal Wadih Damou (PT) classificou o comportamento do ministro Edson Fachin, no Supremo Tribunal Federal, como "inacreditável", e afirmou, em entrevista a Luis Nassif, que "a pergunta que não quer calar é: por que [Fachin mudou da água para o vinho]? A que pressões foi submetido Fachin para se tornar uma figura tão patética, trêfega na condução da Lava Jato?"

Damous admitiu na entrevista - divulgada no canal do GGN no Youtube - que apoiou a indicação de Fachin ao Supremo durante o governo Dilma Rousseff. Ele afirmou que foi procurado pelo MST para ajudar na campanha do então advogado paranaense. "O MST apoiou o Fachin e tinha por que apoiar. Fachin era advogado do MST", destacou Damous, afirmando que se enganou com o "outro lado" do ministro: o que foi apoiado veladamente pela JBS.

"Ainda que ele tenha mudado da noite para o dia a sua visão de mundo, a forma como ele age é estarrecedor", disse Damous.

O deputado opinou que a defesa de Lula deveria considerar pedir a suspeição de Fachin, pois o ministro vem manobrando no Supremo para garantir a manutenção da prisão do ex-presidente no caso triplex.

"Ele não tem mais qualquer pudor em mostrar sua parcialidade", disse Damous. "Agora, a troco de quê ou de quem, é a pergunta. Esse comportamento dele é simplesmente inacreditável."

Assista à entrevista abaixo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.