31 de mai de 2018

Procuradora diz que HC de Gilmar a Paulo Preto atropelou instâncias


A procuradora da força-tarefa da Lava jato de São Paulo Adriana Scordamaglia disse, segundo relatos do Estadão desta quinta (31), que vê com "estranheza" o habeas corpus dado pelo ministro Gilmar Mendes a Paulo Vieira de Souza, mais conhecido como Paulo Preto. O suposto operador do PSDB, sua filha Tatiana Arana de Souza e Geraldo Casas Vilela, ex-diretor de Assentamentos da Dersa, foram presos na quarta (30) mas não permaneceram sob custódia nem 12 horas, pois foram libertados com o recurso ao Supremo.

Segundo a procuradora, ninguém vai esquecer deste dia, porque foi "uma audiência [de custódia] sui generis a qual foi atropelada ao seu final com uma liberdade concedida pela última instância havendo também supressão das instâncias, já que tem o tribunal e o STF é a última instância que os réus devem recorrer”, afirmou.

A procuradora ainda disse ao jornal que Paulo Preto tem ameaçado testemunhas, sim, e que Gilmar Mendes errou ao acreditar que não há mais riscos ao processo. "O ministro Gilmar Mendes diz que só testemunhas de defesa seriam ouvidas agora, e isso não é verdade. Serão ouvidas testemunhas arroladas pela acusação em breve.”

Paulo Preto é acusado de comandar um esquema na Dersa que teria desviado R$ 7,7 milhões de programas de habitação e indenizações voltados para famílias que seria afetadas pelas obras do Rodoanel Trecho Sul.

No GGN



Gilmar, solta Paulo Preto e ‘Sensacionalista’ terá de mudar de slogan


Ontem, no meio da tarde, o site de humor Sensacionalista publicou a imagem acima e a chamada: Paulo Preto é preso de novo e PSDB projeta sinal luminoso no céu chamando Gilmar Mendes.

Poucas horas depois, o operador de propinas dos tucanos paulistas estava, outra vez, solto por ordem do incontinente ministro do STF.

Nem cabe discutir os fundamentos jurídicos da decisão, porque não é nisso, claro, que ela se apoia.

Por muito menos que os R$ 113 milhões que teriam sido encontrados nas contas de Preto – Paulo Vieira de Souza – ou que o desvio de R$ 7,7 milhões, entre 2009 e 2011, durante o governo de José Serra, há gente presa há meses e um ex-presidente da República está enjaulado em Curitiba, embora lidere com folga todas as pesquisas de intenção de voto para as eleições de outubro.

Paulo Preto está solto, claro, por ser o “líder que não se deixa à beira da estrada”, desde que foi apontado, em 2010, como operador de propinas do PSDB.

Da tirada humorística que virou fato, a única coisa que ocorre é que o simpático site terá de mudar de slogan.

“Isento de verdade”, aquele que usa hoje, perdeu toda a graça.

Isenção, no Brasil, é que virou piada.

Fernando Brito
No Tijolaço

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.