8 de mai de 2018

O partido mais corrupto do mundo?


Operação Lava Jato, Mensalão e ex-presidente do partido preso. Este é o saldo da sigla partidária mais enrolada em investigações do Brasil, quiçá do planeta!

Os números não mentem, portanto, vamos analisá-los para compreendermos o esquema de corrupção desse partido que continua vivíssimo, apesar de estar “ferido” pelas ações da justiça.

Acusado de participar de vários esquemas de corrupção há mais de uma década, com direito a 21 parlamentares investigados sendo 5 já réus no STF (Supremo Tribunal Federal). Os arranjos transitam entre lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Mas, pasmem - há ainda inquéritos por lesão corporal, falsidade ideológica e, até, racismo!

O partido também foi o único denunciado, como pessoa física, por improbidade administrativa na Lava Jato. Apesar de tudo isso, a principal baixa da sigla partidária foi à condenação de seu maior símbolo. Sim, a prisão do seu grande expoente: o homem que despertou paixões (amor e ódio); que se tornou verbo e foi conjugado nas urnas por milhares de pessoas. O político brasileiro que alcançou um dos maiores índices de aprovação da história com cerca de 93%. Difícil compreender como isso foi possível, afinal ele sempre representou uma ameaça ao país.

Dono de frases polêmicas, misóginas e autoritárias. Condenou, com suas políticas, os pobres, participou de golpes e fartou-se de dinheiro público, mas hoje é, apenas, mais um político que tenta escapar da condenação, alegando problemas de saúde. Paulo Maluf é, no mínimo, uma figura controversa que foi tolerado por mais de duas décadas pelo eleitorado e justiça brasileira. Seu partido, o PP, desponta como o mais implicado na Operação Lava Jato, embora tenha pouco espaço nos principais veículos de comunicação. Aliás, a injustiça começa aqui. Por que o Partido Progressista (PP) não recebe atenção da velha mídia? Seus números não são suficientes? Ora, isso é discriminação das bravas!

“Thank you very much, plim plim“! Câmbio, Desligo!

Janderson Lacerda
No GGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.