25 de abr de 2018

Globo, delirante, diz que o ‘Lula Livre’ não colou


A Globo comprova, dia após dia, que é a rainha suprema das fake news.

O site do jornal dos Marinho recentemente deu destaque para uma análise fajutíssima da articulista Catarina Alencastro na qual é defendida a tese de que o ‘Lula Livre’ não colou.

Analisemos os pífios argumentos apresentados por Catarina, que na verdade representam a versão falsificada da realidade que a Globo quer transmitir.

Primeiro argumento: “as mobilizações (contra a prisão de Lula) foram chochas”.

Não é muito cômodo?

A Globo, que monopoliza a comunicação do Brasil, formando um cartel com mais meia dúzia de veículos de mídia conservadores, adora medir a opinião da população contando número de manifestantes nas ruas – especialmente se for na Av. Paulista.

Utilizando seu enorme poder de alcance, conseguiu, por exemplo, inflar as manifestações pró-golpe, interrompendo sua programação a todo o momento para chamar as “famílias e as crianças” para os atos e, assim, dar uma aparência furreca de legitimidade popular ao golpe.

Os atos de rua são, é evidente, muito importantes na luta política. Contudo, em um país com milhões de pobres que precisam matar um leão por dia para sobreviver, é um expediente ardiloso dar mais importância a manifestações do que a consultas à totalidade da população.

Quando toda a população é consultada, como por exemplo nas eleições, o resultado não costuma alinhar-se ao desejo da máfia midiática.

Na questão da liberdade de Lula, as pesquisas feitas em todo o território nacional não deixam margem para dúvidas sobre se o ‘Lula Livre’ pegou ou não. Nada menos do que 73% dos entrevistados na pesquisa Ipsos/Estadão acreditam que os poderosos querem tirar Lula das eleições e 55% acham que a Lava Jato faz perseguição política contra Lula.

O segundo argumento utilizado pela articulista para sustentar que o ‘Lula Livre’ não pegou é o de que o apoio internacional não veio.

O pessoal da Globo não deve estar sabendo da campanha para que Lula receba o Nobel da Paz, puxada pelo ganhador do prêmio Adolfo Pérez Esquivel e que conta com o apoio de ninguém menos do que Noam Chomsky, além de quase 250 mil assinaturas on-line. Desnecessário dizer que um eventual Nobel da Paz para Lula desmoralizaria ainda mais a sua prisão.

Boaventura de Sousa Santos, renomado intelectual português, é outro que juntou-se à luta pela liberdade de Lula, inclusive produzindo artigos detonando a sua condenação.

O último argumento é o de que “a eleição está sendo montada à revelia de Lula”.

Bom, obviamente que a eleição seria “montada” de qualquer forma, afinal não é Lula o responsável por organizá-la.

Só que Lula, mesmo preso, continua liderando – com folga – em todos os cenários, de primeiro ou segundo turno.

Por isso mesmo sua prisão e sua influência na eleição são os grandes assuntos políticos do momento, ao contrário do que a Globo quer fazer crer.

De resto, ‘Lula Livre’ claramente é o novo ‘Fora Temer’.

Com a abjeta perseguição ao político mais popular do país, a direita conseguiu que até mesmo o PSOL e outros partidos e movimentos à esquerda do PT deixassem as diferenças e as rusgas de lado para unirem-se na luta pela liberdade de Lula. Ficou evidente que a perseguição ao ex-presidente não é uma questão individual, mas sim uma ameaça para toda a esquerda.

A esmagadora maioria dos militantes e ativistas de esquerda, petistas ou não, transformou o ‘Lula Livre’ no seu novo grito de guerra.

Até mesmo a ganhadora do Big Brother mandou um ‘Lula Livre’ ao vivaço, na tela da Globo, vejam vocês.

Não adianta a Globo tentar mais uma de suas falsificações históricas.

O ‘Lula Livre’ pegou, e pegou bonito.


Pedro Breier, colunista d'O Cafezinho, é formado em direito mas gosta mesmo é de jornalismo. Nasceu no Rio Grande do Sul e hoje vive em São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.