11 de abr de 2018

Gilmar: Bretas é “um dos juízes mais ricos do Rio” e ainda recebe auxílio-moradia

Ministro do Supremo ataca juiz da Lava-Jato no Rio e manda abrir investigação sobre uso de correntes nos pés de Sérgio Cabral

O juiz Bretas posa com policiais
O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes usou o julgamento na Segunda Turma do pedido de transferência do ex-governador Sergio Cabral para criticar o juiz Marcelo Bretas, da Lava-Jato. Segundo Gilmar, Bretas é um dos “juízes mais ricos do Rio de Janeiro” e que “recebe auxílio-moradia junto de sua esposa. Espero que o CNJ tome as providências necessárias”.

Em janeiro, foi revelado que o juiz recorreu para receber mais de 4 mil reais de auxílio-moradia, contrariando resolução do Conselho Nacional de Justiça, já que a mulher dele, também juíza, é beneficiária do privilégio. “É um que posou com uma metralhadora? É juiz ou justiceiro?”, concordou seu colega José Antonio Dias Toffoli, em referência a uma foto postada pelo juiz Bretas no twitter segurando um fuzil, ao lado de policiais.

Tem um lado animalesco que está se manifestando em cada um de nós. É um tipo de perversão. Fico com vergonha. Pessoas alfabetizadas, que tiveram três ou quatro refeições por dia, se comportam dessa forma animalesca

Gilmar Mendes disse ver uma reação “animalesca” em parte da sociedade brasileira que se reflete no excessivo punitivismo dos juízes da Lava-Jato. “Tem um lado animalesco que está se manifestando em cada um de nós. É um tipo de perversão. Fico com vergonha. Pessoas alfabetizadas, que tiveram três ou quatro refeições por dia, se comportam dessa forma animalesca. São pervertidas. Talvez tenham outros problemas e aproveitam agora para fazer esse tipo de coisa”, criticou.

O ministro também comentou as críticas à “sala especial”, na verdade uma cela como outra qualquer, onde o ex-presidente Lula está detido na carceragem da PF em Curitiba, por possuir um banheiro privativo. “O ex-presidente Lula vai ter uma suíte, um banheiro. Ter uma privada… Onde estamos com a cabeça? Do que estamos falando? Onde foi a nossa sensibilidade?”, questionou. “Combater o crime sim, punir sim, mas com respeito à dignidade da pessoa humana.”
Gilmar disse estranhar que até mesmo um filtro de água na cela de Cabral tenha sido considerado regalia, razão da transferência do ex-governador a Curitiba, e mandou abrir investigação sobre o uso de correntes nos pés dele
Dentro dessa concepção, Gilmar disse estranhar que até mesmo um filtro de água na cela do ex-governador tenha sido considerado “regalia”, razão da ida de Cabral a Curitiba, e mandou abrir uma investigação sobre o uso de correntes nos pés na transferência. Para ele, o fato pode caracterizar até mesmo crime de abuso de autoridade por afronta à Sumula Vinculante 11, que proíbe o uso de algemas. Gilmar votou no sentido de conceder o habeas corpus para determinar o imediato retorno de Sérgio Cabral ao presídio de Benfica.

No Socialista Morena



Auxílio-moradia: Gilmar vai pra cima de Bretas

Pagamento duplo "depõe contra toda a Justiça"


Do Painel da "Fel-lha":

Expliquem O ministro Gilmar Mendes avisou que vai enviar ofício ao CNJ cobrando apuração sobre o que levou a AGU a não recorrer da decisão que autorizou o acúmulo do pagamento de auxílio-moradia ao juiz federal Marcelo Bretas e sua mulher, também magistrada.

Expliquem 2 Mendes entende que, se o caso não for esclarecido, deporá “contra toda a Justiça”. A duplicidade do pagamento é vedada, mas Bretas e vários outros magistrados do Rio conseguiram o benefício via ação judicial.

No CAf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.