2 de abr de 2018

Dono do site Jornalivre teve perfil apagado e alega “perseguição política” do Facebook

Roger Scar se diz perseguido pelo Facebook. 
Foto: Reprodução
Roger Roberto Dias Andre, o “Roger Scar” dono do site Jornalivre de fake news do MBL, afirmou que teve seu perfil de Facebook deletado no dia 23 de março de 2018, uma sexta-feira. Ele fez um post público numa fanpage chamada Modo Espartano, vinculada com outro site chamado Guerra Política, na última quarta-feira (28). A informação foi passada ao DCM por uma fonte.

Ele escreveu:

Eu, Roger Scar, perdi minha conta do Facebook na última sexta-feira. Sem qualquer razão ou justificativa, minha conta nesta rede social foi desativada. Meus dados eram reais, havia número de telefone, endereço e até autenticação em duas etapas. Sendo assim é completamente descartável a hipótese de invasão da conta.

Como meus dados da conta eram verdadeiros, também é descartável que a conta tenha sido deletada por ser fake. Aliás, mesmo que fosse, o Facebook não me deu opção para verificar a identidade.

Desde então contactei o Facebook por três vezes, enviando documentos e pedindo o reestabelecimento da conta, mas nada foi feito. No sábado fiz duas contas novas, ambas foram novamente deletadas MESMO SEM QUE EU PUBLICASSE nelas. É um caso claríssimo de perseguição, e as razões devem ser políticas.

O site a página continuam funcionando. A página não se sabe até quando. De qualquer modo, está aqui o aviso e o esclarecimento para meus seguidores, que estranharam o sumiço. Se alguém tiver informações sobre como contactar o Facebook de forma mais efetiva, basta enviar mensagem para a página ou comentar a postagem.

No dia 30 de março, a Coluna do Estadão informou que páginas de apoiadores de Bolsonaro foram tiradas do ar pelo Facebook. Uma delas, chamada Jair Bolsonaro presidente 2018, tinha 845.610 seguidores. O jornal O Globo também denunciou que o MBL utilizava um software chamado Voxer para compartilhar conteúdo em perfis de apoiadores, ferindo o código de privacidade de informações do site. A rede social de Mark Zuckerberg está tomando providências contra vazamentos de dados e informações falsas após o escândalo envolvendo a firma Cambridge Analytica na eleição de Donald Trump.

Roger Scar é vinculado ao Instituto Liberal de Joinville de Santa Catarina e o seu Jornalivre tem o costume de chamar qualquer crítico do MBL de “extrema-esquerda”, além de chupinhar e deturpar notícias da imprensa. Ele ligou para a agência VML e fez ataques aos autores da campanha publicitária da Amazon com o aparelho Kindle que questionou a cor cinza que o prefeito João Doria Jr. usou para cobrir grafites em São Paulo. Na época, em abril de 2017, o Jornalivre, o MBL e Doria eram amigos.

Gilberto Dimenstein, o dono do portal Catraca Livre, chegou a encaminhar uma denúncia para a Delegacia de Crimes Eletrônicos do Deic por ter sido um dos alvos de ataques de Roger na internet. O delegado José Mariano de Araújo Filho afirmou ao DCM que Roger Scar poderia ser responsabilizado por conteúdo calunioso na internet, bem como o vereador Fernando Holiday, que compartilhou o site Jornalivre sem qualquer preocupação com a veracidade das informações.

Agora o dono do Jornalivre se diz perseguido politicamente pelo Facebook. Talvez este seja mais um indício da decadência e do risco do MBL ser deletado na rede social.

O primeiro foi a revelação da identidade de Luciano Ayan do Ceticismo Político, que era o pseudônimo do técnico de TI Carlos Augusto de Moraes Afonso. Ele é sócio de integrantes do Movimento Brasil Livre em pelo menos duas empresas.

Pedro Zambarda de Araujo
No DCM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.