18 de abr de 2018

Dentista acusada de racismo contra mãe e bebê é presa no Piauí

'Senzala não saiu de você', diz ela em mensagem para desafeto

Dentista foi presa por racismo
Foto: Reprodução
Acusada de racismo contra uma mãe e sua filha bebê, a dentista Delzuite Ribeiro de Macedo foi presa na noite da segunda-feira (16) em um hotel de Teresina, no Piauí. Segundo a Polícia Civil do estado, ela estava escondida e se preparando para ir para São Paulo. Ela é de São Raimundo Nonato, no interior do estado. 

A dentista foi presa porque não se apresentou à polícia para ser ouvida sobre as acusações, segundo o delegado Emir Maia. Com isso, a delegada Cíntia Verena, de São Raimundo, pediu a prisão provisória. “A gente tinha a informação de que ela estava escondida em Teresina, logramos êxito nessa segunda-feira em descobrir que ela estava hospedada no hotel do Sinte, já com destino a São Paulo”, contou Maia

A dentista fez exame de corpo de delito nesta terça e seguiu para a prisão. Ela responde por racismo, crime inafiançável, que pena que pode chegar a 5 anos de prisão.

No início de abril, a dentista usou seu Facebook para publicar um texto de teor racista contra uma mulher que é sua desafeto e a filha desta, uma bebê. Para a polícia, as ofensas não atingiram somente as vítimas, mas toda a comunidade negra, o que fez com que o crime fosse configurado como racismo. “Ela atinge a honra de várias pessoas na cidade de São Raimundo, inclusive uma advogada. Ela ofende muita gente e por último ofendeu uma moça que teve bebê recentemente”, explica a delegada.

Foto: Reprodução
No texto, ela enaltece a cor do seu filho ("lindo e branco") e fala depreciativamente da filha da outra mulher, afirmando que não queria "misturar meu sangue". "Mais que doutorinha mais baixa essa hein? Já vi que você saiu da senzala porém a senzala ainda não saiu de você. Aí minhas amigas só me chegam com ‘amiga você viu que noiva feia’, ‘mulher como a filhinha de fulana é feia, você ja viu?’ e eu só respondo, ‘não amiga, não me interesso por gente que nunca chegará ao meu tom de pele’, postou ela no seu Facebook.

"E se não querer misturar meu sangue for 'preconceito', sim sou 'preconceituosa'. Mas abraço e beijo meus amigos de outras cores e coloridos. Mas escolhi a dedo com quem me misturar", diz outro trecho do post. 

Atacada pela dentista, Thaiane Ribeiro Neves, de 30 anos, chegou a falar com o Extra sobre a relação das duas. "Nos conhecemos na faculdade e ela foi morar comigo. Ela é desequilibrada, não dava para continuar com ela, ela não dividia as contas do apartamento, houve uma briga feia. Tem quase dois anos isso. São várias ameaças que sofro. Ela aprontou no meu casamento, na inauguração do meu consultório, me difamou nas redes sociais, disse coisas sobre minha filha de apenas um mês", relata.

Logo que a denúncia surgiu, familiares da dentista afirmaram que ela sofria de transtornos "É por causa do descontrole mental que ela está assim. Quanto mais está sob pressão, mais se descontrola", disse a mãe dela ao Extra.

No Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.