28 de mar de 2018

Pressão de Moro sobre Weber “deu ruim”, indica procurador


O furioso artigo do “guru” da Lava Jato, o autotritaríssmino procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, na Folha de S. Paulo é um sinal de que as pressões sobre a ministra Rosa Weber passaram do ponto e estão produzindo efeito contrário.

Afinal, chamar a sessão do STF de  “encenação”, atacar diretamente os ministros Celso de Mello e Marco Aurélio e dizer de Rosa Weber que “se onde menos se espera é que não sai coisa alguma” é não apenas insolente por parte de um procurador como, também, sinal de que as coisas podem sair pior do que esperavam os que gostariam de prender Lula não apenas agora, mas desde sempre.

Ele e, sobretudo, Sérgio Moro, quando partem para a pressão pessoal – como fez o juiz ao colocar pressão diretamente sobre Rosa Weber, sabem que isso não funcionaria, senão ao contrário, provocando irritação.

Resta saber o que, no seu ocaso, a trupe da Lava Jato ainda fará nos seus estertores.

Fernando Brito
No Tijolaço

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.