31 de mar de 2018

Fachin mente?

Fachin pede escolta para esposa, mas rejeita inquérito sobre supostas ameaças


O ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin aceitou escolta para a esposa, desembargadora Rosana Amara Girardi Fachin, do Tribunal de Justiça do Paraná, que era a "maior preocupação" quando o magistrado relatou à GloboNews supostas ameaças que vem recebendo em função da Lava Jato.

Segundo informações do Estadão, a presidente do STF Cármen Lúcia foi quem organizou o aumento de efetivo de segurança de Fachin e o deslocamente de agentes para o Paraná, onde vive a esposa, filhos e netos do ministro.

Mas o jornal reforçou que Fachin não quis que a Polícia Federal instaurasse um inquérito para apurar as ameaças que ele diz que tem recebido.

"Com a repercussão sobre as ameaças contra Fachin, o diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, ligou para o ministro nesta terça-feira e colocou a instituição à disposição do magistrado. O Estado apurou que, na conversa com Galloro, Fachin afirmou que, no momento, não será necessária a abertura de investigação e que Cármen Lúcia já providenciou melhorias para garantir a segurança da família do ministro."

No GGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.