16 de fev de 2018

Tiro na (fraude!) Lava Jato/ Odebrecht: perito que fez Moro engolir recibos detona planilha “batizada”


A defesa do ex-Presidente Lula requereu hoje a juntada de laudo pericial produzido pelo perito Celso Del Picchia ao processo que trata do imóvel que o MPF alega – em combinação com Marcelo Odebrecht – que seria destinado ao Instituto Lula. Trata-se do mesmo perito que, meses atrás, fez Deltan Dallagnol e Sergio Moro engolirem os recibos – verdadeiros! – que comprovam o pagamento, absolutamente regular, dos aluguéis referentes ao uso do imóvel situado à frente daquele que Lula – e família – habitam.

Notem que quando digo que o perito fez o “esquema Moro” engolir os tais recibos, o exagero retórico não parece ser lá tão grande assim:

– Antes.

(12/dez/2017)


– Depois.

(18/dez/2017)


*

O cerco vai se fechando. Todos nós, adversários da quadrilha – de Estado! – que se instalou em Curitiba, já vibráramos na semana passada, ao registrarmos a clara contradição entre o que anda a dizer por aí (no Globo!) o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima e o que “ordenara” (sic) Sergio Moro, a respeito das condições em que está a se dar a tal “perícia” – fake! – contratada pelo “juiz” à Polícia Federal. Acreditem: na tal “perícia” – entre aspas mesmo – a PF é “auxiliada” por um laranja (!) da Odebrecht. Sim, uma laranja (!) da empresa “investigada” (!)

Diante da constatação cabal, na semana passada, de que a Lava Jato mente para impedir o acesso da defesa de Lula ao banco de dados que não só (i) prova a sua inocência, como (ii) pode entregar a roubalheira de juízes, procuradores e tucanos (entre outros!), os advogados entenderam ser este o momento de fuzilar as “provas” (forjadas!), alegadamente “extraídas do sistema Drousys” – aquele “batizado” pela quadrilha curitibana. É dessas “provas” que o MPF – e Marcelo Odebrecht – vinham se valendo para, entre outras mentiras, dizer que o dono do imóvel que alegam ter sido adquirido pela Odebrecht “para o Instituto Lula” (sic) teria recebido dinheiro no exterior.

Pois sim: não satisfeito em fazer foie gras (!) do fígado de Sergio Moro meses atrás, forçando-o a engolir os recibos do aluguel (verdadeiros!)…


– … desta vez o perito Celso Del Picchia certamente provocou no “juiz” uma senhora indigestão. Isso porque aponta, em (constrangedores) detalhes, como o nome do proprietário do tal imóvel, “Paulo Melo”, foi enxertado – a nada sutis… marretadas! – numa das tais “planilhas”. Sim, nas tais que, até aqui, vinham servindo de “prova” – repito: “prova”! – pelo esquema Moro.

Vejam, a seguir, pequeno trecho da petição apresentada hoje pelos advogados de Lula. Tomarão pé do nível das fraudes processuais praticadas – em série – em Curitiba:
(i) Os manuscritos constantes do documento denominado “PauloMelo x MO 21092010” não foram integralmente produzidos por um mesmo e único punho escritor;

(ii) A inserção do nome “P. Melo” [o tal proprietário] acusa notória diferença de matiz e estrutura entre os instrumentos gráficos constantes no documento;

(iii) Foi possível determinar que o referido registro – “P.Melo” – foi enxertado nesse documento;

(iv) Há no documento trazido pelo corréu-colaborador mais de uma assinatura à da coexistente;

(v) Existem sinais de adulteração ou acréscimo na reprodução encartada pelo corréu colaborador; bem como:

(vi) Que a planilha questionada – “C.10.2156” – obedece a prumadas totalmente diversas de todas as demais inscrições sejam precedentes ou a ela posteriores.
*

A integralidade da petição – ou seria rajada de metralhadora? – encontra-se aqui. O laudo pericial, aqui.


*

Em tempo – estamos em linha com a defesa do Presidente Lula:

– A hora é de soltar a artilharia pesada sobre o esquema Sergio Moro.

– Sem maiores expectativas com relação ao curso (ilegal!) do processo em Curitiba, malgrado os flagrantes – sucessivos! – de fraude, seguimos aguardamos o devido uso – político! – dessa artilharia.

– Alô, parlamentares!

O Duplo Expresso continuará a dar a sua contribuição nesse grande esforço cívico-patriótico, em busca do resgate da soberania, da democracia e da Lei no Brasil.

Romulus Maya
No Duplo Expresso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.