30 de jan de 2018

O justiceiro Laus condenou Lula com o mesmo argumento que a ditadura de 1964 condenou o pai dele


Na farsa de 24 janeiro se viu de tudo, menos provas pra condenar Lula.

O justiceiro Victor Laus repetiu os mesmos argumentos e a mesma lógica fascista que os facínoras da ditadura de 1964 usaram nos tribunais militares para cassar o pai dele próprio, Linésio Laus, que atuava no PTB de Jango e Brizola.

Na sessão do tribunal de exceção que condenou Lula sem provas, ele argumentou:

“Quem responde por crime tem que ter participado dele, ou seja, e para ter participado dele, alguma coisa de errado ele fez. No bom português, é disso que se trata”.

Como diz Marx, a história se repete. A primeira vez como tragédia, e a segunda como farsa.

Jeferson Miola

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.