17 de jan de 2018

Juíza que penhorou triplex no Guarujá não tem ligação com o PT e já curtiu página de Aécio


A última coisa que poderão dizer da juíza Luciana Torres de Oliveira, da 2ª Vara de Execução de Títulos Extrajudiciais, é que tenha alguma simpatia pelo PT.

Pelo contrário.

Ela tem uma página no Facebook, muito discreta, com postagens sobre sua vida familiar e poucos amigos, 133.

Não tem nenhum textão sobre política, como acontece na rede social de alguns magistrados e, principalmente, de procuradores.

Nem foto dela participando de manifestação.

Mas ela curtiu uma página dedicada a divulgar eventos ligados a Aécio Neves, criada em 2014, ano em que ele disputou com Dilma Rousseff (e perdeu) a eleição para presidente. É a página Aécio 45.

A juíza Luciana determinou a penhora do triplex da OAS no condomínio Solaris para garantir pagamento de dívidas da empreiteira.

Sua decisão confronta a sentença do juiz Sergio Moro.

A propriedade do imóvel foi atribuída pela Lava Jato a Lula, sem que ele nunca tenha tido escritura do imóvel ou, na hipótese extravagante da OAS ser laranja de Lula, ele ou a família ter passado uma única noite ali.

Luciana, independentemente de suas escolhas políticas, cumpriu a lei.

No DCM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.