6 de dez de 2017

Vazador de vídeo de Waack volta à redação de telejornal e irrita a Globo

Sem ser notado, Diego Rocha retornou à emissora; Globo determinou uma devassa completa em câmeras de segurança na sua redação em São Paulo, na noite desta terça-feira (5).


Diego Rocha, ex-funcionário da emissora que admitiu ter gravado e vazado o vídeo que exibia William Waack fazendo um comentário racista antes de uma transmissão ao vivo no final do ano passado, voltou a entrar na redação da emissora sem ser notado. Por isso, a Globo determinou uma devassa completa em câmeras de segurança na sua redação em São Paulo, na noite desta terça-feira (5).

Ainda não se sabe com certeza em que dia ele entrou, mas a certeza é que a foto só pode ser recente. Debochado, ele não só entrou na redação como posou relaxado na bancada onde –aparentemente– é gravado o “Jornal Hoje” e algumas chamadas do “SPTV”. Ele ainda brincou colocando uma mensagem abaixo da foto: “O Que Acham?”, seguida das hashtags #didiconoplimplim #tvglobo #sechamareupenso

A foto escandalizou a redação e causou uma mistura de pânico e incredulidade quando se percebeu que poderia ter sido tirada na terça. Isso porque alguns jornalistas e outros funcionários que aparecem no fundo da foto parecem estar usando as mesmas roupas com que foram trabalhar no dia. Outra prova que a foto é recente é que a redação sofreu mudanças, com alteração no layout e disposição das mesas.

Segundo a coluna apurou, a Globo está fazendo uma varredura para descobrir quando e quanto tempo Diego ficou na emissora, por onde andou, quem facilitou ou autorizou sua entrada e, pior, quem foi que o fotografou dentro da redação posando na bancada.

Após a publicação do vídeo denunciando Waack, o jornalista foi afastado do “Jornal da Globo” e de seu programa “Painel”, na Globonews. Ambos estão sendo comandados por Renata Lo Prete. A Globo não informou se tomaria medidas judiciais contra Diego Rocha, que foi demitido da emissora no início do ano. O vídeo foi gravado em novembro de 2016 de um link em Washington, onde Waack cobria a eleição de Donald Trump.

No Fórum

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.