7 de dez de 2017

O cerco à Universidade Federal de Santa Catarina e a má-fé da PF

A delegada Érika Marena entre atores do filme da Lava Jato
Para justificar a medidas coercitivas cumpridas hoje na Universidade Federal de Santa Catarina, a Polícia Federal divulgou que a instituição teve contratos no valor de 500 milhões de reais nos últimos sete anos.
E daí?

O Jornal Hoje da Globo embarcou no equívoco e divulgou que este é o valor do desvio apurado pela polícia. Errado. Logo depois a emissora publicou um desmentido.

Mas qual o valor do desvio, se é que houve? “Ainda será apurado”, informou o jornalista que leu a nota no Jornal Hoje.

Em outras palavras, a Justiça autorizou conduções coercitivas e busca e apreensão sem saber quanto foi desviado, se é que foi.

O público, ao ouvir 500 milhões, é levado a concluir que se está diante de uma roubalheira milionária.

É preciso juntar as peças para ver que existe muita fumaça, mas até agora não se viu o fogo. Só espetáculo e a cena triste do velório e sepultamento de um reitor que se suicidou, Luiz Carlos Cancellier de Olivvo, após ser preso e proibido de entrar na universidade, sem que, contra ele, fosse apresentada uma única prova de culpa.



No DCM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.