20 de nov de 2017

O pato do Skaf era para você ser pato e pagar a candidatura dele. Assista


Apareceu o vídeo onde o marqueteiro Renato Pereira, que delatou meio mundo do PMDB do Rio de Janeiro, diz que ganhou de forma fraudulenta a concorrência para prestação de serviços publicitárias para a Fiesp (e Sesi/Senai-SP) e que toda a atividade das campanhas – como a do famoso “pato”- eram orientadas para promover a candidatura do presidente da entidade, Paulo Skaf, ao governo de São Paulo em 2018.

- Eram campanhas institucionais e temáticas – inclusive a campanha do pato  pelo imposto (eu não vou pagar o pato) –  mas que tinham  claramente o objetivo de promover a figura pessoal do Paulo e, explicitamente, nas reuniões que nós participávamos com os assessores de comunicação, com os assessores econômicos do Paulo Skaf na Fiesp, as discussões giravam sempre sobre o cenário eleitoral, a conjuntura política brasileira, o cenário eleitoral de São Paulo, disputa de 2018 e como promover o Paulo para esta disputa.

Portanto, os adoradores do pato da paulista fiquem sabendo que eram figurantes da propaganda de Skaf, paga com dinheiro de contribuições públicas  – o dinheiro do Sesi/Senai vem de contribuição paraestatal, obrigatória.

Estes, portanto, deveriam assistir mil vezes o vídeo abaixo e repetir outras mil vezes: eu sou um patinho,  eu sou um patinho, eu sou um patinho…



Fernando Brito
No Tijolaço

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.