19 de nov de 2017

Lobby britânico ajudou a acabar com conteúdo nacional no pré-sal


Artigo de hoje, do The Guardian, revela que Ministro do Comércio do Reino Unido, foi bem-sucedido para pressionar o governo brasileiro, em defesa de suas petroleiras.

O Ministro em questão é Greg Hands. E o lobby pelo relaxamento da regulamentação riscal e ambiental foi feito com Paulo Pedrosa, Ministro das Minas e Energia de fato.

Há tempos, Pedrosa se constituiu no principal interlocutor, dentro do governo, com lobbies britânicos e chineses, interessados no pré-sal e no setor elétrico.

Em março, Hands viajou para o Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo, para defender  o lobby de empresas britânicas de energia, mineração e água.

Teve um encontro com Pedrosa, no qual levou as preocupações da Shell, da BB e da Premier Oil, sobre "tributação e licenciamento ambiental".

Pedrosa respondeu que estava pressionando as autoridades do governo para atender às questões.

Quando vazaram as informações, o governo britânico negou que o lobby se destinasse a enfraquecer o licenciamento ambiental. Mas não conseguiu explicar os benefícios recebidos.

Em agosto, segundo o The Guardian, o Brasil propôs um plano de isenção tributária de vários bilhões de dólares para perfuração offshore. E em outro, a BP e a Shell ganharam a maior parte das licenças de perfuração de águas profundas do pré-sal.

Rebecca Newsom, assessora política seniores do Greenpeace, disse: "Este é um duplo embaraço para o governo do Reino Unido. O ministro do Comércio de Liam Fox tem pressionado o governo brasileiro em um enorme projeto de petróleo que prejudicaria os esforços climáticos feitos pela Grã-Bretanha na cúpula da ONU em Bonn .

Consultados, diplomatas britânicos revelaram que o principal objetivo das pressões foi enfraquecer a política de conteúdo local. As mudanças ocorridas nessa parte beneficiaram diretamente as três petroleiras britânicas.

A indignação dos ingleses não é com o lobby em si. É com o fato de ter sido em cima de tema ambiental.

No GGN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.