10 de set de 2017

A corrupção do Moro, nem o furacão Irma vai apagar!

A tentativa de escamotear a denúncia de propina do juiz Sergio Moro pode ganhar força e ser mais devastadora que o furacão Irma!


A mídia faz um esforço hercúleo para salvar a imagem de seu corrupto predileto, o juiz Sérgio Moro. A natureza tem dado sua contribuição para desviar as atenções, como o terremoto no México e furacão Irma no Caribe, rumo à Florida. Tem até a volta da guerra fria entre Coreia e EUA!

Lembrando-me do marido infiel e a cueca suja de batom, pois é, o Moro fez pior ao defender seu amigo pessoal, Zucoloto, aquele que pediu propina ao advogado Tecla Duran, da Odebrecht, em nome da Lava Jato, para, entre outras coisas, mudar o regime de prisão de fechado para domiciliar.

Moro, ameaçado, como num jogo de futebol, afastou a bola da área para evitar um possível gol, quando disse:

É lamentável que a palavra de um acusado foragido da justiça brasileira seja utilizada para levantar suspeita infundadas sobre a atuação da justiça (...) A notícia que Zucoloto tenha prestado serviço à força tarefa da lava Jato ou qualquer serviço relacionado à advocacia criminal é falsa” disse o magistrado (1).

Até ai tínhamos descoberto que Zucoloto, desmentindo Moro, era muito mais que amigo particular, era seu compadre e ex-sócio de sua mulher, Rosângela Moro.

Moro tirou a bola da área mas a revista Veja devolveu com um iminente perigo de gol, já que a revista arrematou com a notícia bombástica, com base em informação da Receita Federal, de que Tacla Duran, o falsário, fugitivo da lei, pasmem!, fez depósito na conta de Rosângela Moro, esposa de Moro! (2,3).

Agora, a mídia, principalmente a Folha e Veja, que provocaram o furacão que está desmascarando Moro, tenta diminuir a força dos ventos para evitar o desastre. Vale qualquer manchete, menos Moro!

O judiciário também está na força- tarefa da operação abafa, para tirar Moro da reta:

- Janot denuncia Lula e Dilma;

- A delação, mesmo sob tortura, do ex-ministro Antônio Palocci, que prometia novidades sobre Empresas e Bancos, mas se resumiu ao padrão Lava Jato: falar mal do PT, Lula e Dilma;

- O ministro Marco Aurélio quer duelar com Gilmar Mendes com arma de fogo (4);

- O ministro do STF, Fux, sugere temporada na Papuda para Joesley, alegando: “Enganou o MPF e degradou a imagem do país” (5).

Na verdade, quem mais degradou a imagem da justiça foi Moro, com denúncia de pedido de propina para a Lava Jato. Aliás, a imagem do país está mais que degradada devido ao golpe, que teve o apoio inconteste do Congresso Nacional, da mídia, do STF e da Lava Jato.

A sociedade não aceita mais operação abafa e que joguem a sujeira para baixo do tapete. Moro, em respeito à opinião pública, tem que explicar o depósito de Tacla Duran na conta de sua esposa.

A tentativa de escamotear a denúncia de propina do juiz Sergio Moro pode ganhar força e ser mais devastadora que o furacão Irma!

Fonte:






Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e ex diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese, sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro” que pode ser adquirido em: http://emanuelcancella.blogspot.com.br/2017/07/a-outra-face-de-sergio-moro-pontos-de.html.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com links NÃO serão aceitos.

Os comentários são de total responsabilidade de seus autores e não representam necessariamente a opinião do blog

Comentários anônimos NÃO serão publicados, como também não serão tolerados spams, insultos, discriminação, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O blog poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.